Geral

Estação de Tratamento de Esgoto abriga parte da história de Laguna

Durante a escavação das obras do Sistema de Esgotamento Sanitário de Laguna foram encontrados importantes vestígios arqueológicos

Divulgação

Segunda cidade mais antiga de Santa Catarina, fundada por bandeirantes há 344 anos, Laguna possui agora o diferencial de associar saneamento e história. Desde o início deste ano, a Estação de Tratamento de Esgotos da Vila Vitória abriga peças resgatadas durante as escavações realizadas entre os anos de 2014 e 2015 para a rede de coleta do primeiro Sistema de Esgoto da cidade, implantado pela Casan.

Durante a escavação das obras do Sistema de Esgotamento Sanitário de Laguna foram encontrados importantes vestígios arqueológicos, especialmente nas proximidades do antigo Porto e da Estação Ferroviária, do Mercado Público Municipal (incendiado em 1939) e no Centro Histórico.

Entre as 3.795 peças resgatadas há correntes de diversas formas e comprimentos, trilhos de trem, artefatos de madeira, ferramentas rústicas usadas provavelmente para a construção da ferrovia, objetos de cavalaria, cordas, louças de origem europeia, fragmentos cerâmicos, fragmentos ósseos (de bovinos, suínos, aves e peixes) e uma âncora com dois metros de haste.

Enterrados para garantir longevidade

Devido ao grande volume e elevado grau de desgaste de algumas peças, com aval do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Santa Catarina, parte do acervo (cerca de 10%) foi novamente enterrado junto à Estação de Tratamento (ETE). O avançado estado de decomposição e degradação corrosiva recomendava seu retorno a um solo semelhante do qual foi exumado, para garantir a longevidade.

“Esse é o primeiro trabalho registrado oficialmente no Brasil de enterramento de peças após curadoria”, explica o arqueólogo Almir do Carmo Bezerra, coordenador geral da curadoria.

Em breve, a ETE Laguna receberá placas contando os passos da obra de esgotamento sanitário básico, os cuidados arqueológicos que recebeu e a importância das peças recuperadas para a história e a cultura de Santa Catarina.

“Desde o processo de licenciamento ambiental o projeto do Sistema de Esgotamento Sanitário de Laguna levou em conta que as obras seriam executadas em um sítio histórico. Com isso, além de ganhar essa infraestrutura tão importante para a saúde da população e a conservação do ambiente, a cidade conta com esse resgate e preservação de sua história”, destaca a gerente de Meio Ambiente da Casan, Patrice Barzan.

Valor arqueológico

Resgatadas por profissionais da Sapienza Arqueologia e Gestão do Patrimônio, empresa contratada pela Casan para acompanhar as obras do Sistema de Esgoto de Laguna, as peças encontradas no solo de Laguna passaram por processos de higienização, dessalinização e catalogação. E foram levadas para guarda do Grupo de Pesquisa em Educação Patrimonial e Arqueologia (Grupep) da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), em Tubarão.

Encarregada da Curadoria dos objetos recolhidos, trabalho que objetiva o acondicionamento do material e a proteção patrimonial, a empresa pernambucana ANX Engenharia e Arqueologia percebeu que devido ao grande volume e elevado grau de desgaste de algumas peças era recomendado o enterro de parte do material – que já está sob o terreno da Estação de Tratamento de Esgotos da cidade.

Notícias Relacionadas

Coorsel e Caravana Mulher Atitude promovem 5ª edição da Noite Rosa, em Orleans

Parceria entre a cooperativa e a vereadora orleanense Mirele Debiasi e a Rede Feminina é gratuita e contará com a participação de dois palestrantes.

São Ludgero antecipa para amanhã (22) a segunda dose da vacina contra Covid-19 para pessoas com agendamento

A Sala de Vacinas funciona na ESF Margem Esquerda das 7 às 16 horas sem fechar ao meio-dia de segunda a sexta-feira

Turmas do 9º ano aprendem a fazer sabão caseiro

Alunos reaproveitaram o óleo usado dentro da proposta da economia circular

Homem chama enfermeira de ”verme” nas redes sociais e é condenado em SC

Mulher foi xingada de "verme" e "escrota" nas redes sociais