Geral

Estado prepara licitação para nova gestão do Aeroporto de Jaguaruna

Atual contrato com a RDL encerra no meio do ano e não poderá ser renovado; expectativa para o edital ainda em abril

Foto: Divulgação

O contrato da RDL com o Governo do Estado para a gestão do Aeroporto Regional Humberto Ghizzo Bortoluzzi, em Jaguaruna, está chegando ao fim. Não podendo mais ser renovado, o prazo final é o mês de julho. Até lá, a Secretaria de Infraestrutura anunciou que já está preparando o processo licitatório e a expectativa é que seja lançado até o fim de abril.

A RDL assumiu a gestão do local em 2013 após vencer processo licitatório, que determinava contrato de um ano renovável por no máximo cinco anos. A empresa já se prepara e irá participar novamente do certame.

Todo o processo de nova licitação acontece em meio a constantes instabilidades no Regional Sul. Somente nestes primeiros meses de 2019, os voos da Latam, que partem diariamente para o Aeroporto de Congonhas, na capital de São Paulo, já foram cancelados por vários dias. Primeiro foi em março e o problema estava no caminhão do Corpo de Bombeiros, específico para atender em aeródromos, que quebrou e demorou até que o conserto fosse finalizado. Agora, na última quinta-feira, os passageiros foram tomados de surpresa com o anúncio de que o voo seria deslocado para Florianópolis.

Voos suspensos até quarta-feira

A Latam informou, na sexta-feira, que os voos para Jaguaruna estão cancelados pelo menos até a próxima quarta-feira. De acordo com a companhia, o motivo é a “suspensão do Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate a Incêndio (SESCINC) do terminal. O serviço é um item de segurança fundamental para a operação da Latam no aeroporto e a sua suspensão representa um fato totalmente alheio à vontade da companhia. Todas as decisões da Latam visam garantir uma operação segura e os passageiros afetados já estão sendo informados para que possam efetuar a remarcação ou o reembolso integral de seus bilhetes sem custo adicional”, traz a nota emitida pela empresa.

Corpo de Bombeiros permanece

O diretor comercial da RDL, André Constanzo, informa que providências estão sendo tomadas e se espera que no máximo até segunda-feira a decisão possa ser revista pela Latam. “Estamos avançando nas soluções com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) que é a revogação do Notam (notificação da Anac) e junto à Latam que é a nossa garantia e do Governo do Estado de que a unidade de combate a incêndios não será desativada”, garante Constanzo.

O que levou a Latam a suspender os voos foi uma fiscalização rotineira da Anac, que constatou que alguns bombeiros, que atuam na unidade, estão com cursos desatualizados. Com o Notam, a RDL precisou comunicar as companhias aéreas. A Latam optou por desviar seus voos, já a Azul segue operando normalmente.A RDL entende que o Aeroporto de Jaguaruna não está obrigado a contar com o Corpo de Bombeiros e se baseia em uma resolução da Anac que determina somente para aeródromos que recebem mais de 200 mil passageiros ao ano. Em Jaguaruna essa média é de 140 mil. “Mas a nossa intenção nunca foi desativar o serviço”, ratifica Constanzo.

Responsabilidade do Estado

De acordo com o subcomandante do Corpo de Bombeiros da região de Tubarão, Capitão Rafael Fortunato Camilo, não chegou até eles nenhuma notificação a respeito do impasse. Até mesmo porque no acordo firmado no momento do início da operação do Humberto Ghizzo Bortoluzzi a responsabilidade do Corpo de Bombeiros é em ceder o efetivo e não com os equipamentos ou treinamentos.

De acordo com a RDL a responsabilidade é do Governo do Estado e todos os cursos de atualização já estão sendo preparados e devem ser agendados.

Aeroporto é uma luta de anos

Reuniões entre a bancada dos deputados que representam o Sul do estado e as entidades de classes já estavam marcadas para segunda-feira em Araranguá, Criciúma e Tubarão. O Aeroporto Regional Sul Humberto Guizzo Bortoluzzi não estaria na pauta, mas, agora, deve ser o principal assunto. O alerta está aceso e os representantes da região entendem que algo precisa ser feito.

A mobilização para a construção de aeroporto para o Sul do estado que apresentasse mais condições do que o Diomício Freitas, em Forquilhinha, iniciou em 1999. Foi quando Jaguaruna foi o local escolhido.

Em 12 de julho de 2002 a Construtora ARG inicia a obra e no ano seguinte o governador Luiz Henrique da Silveira entrega os recursos para continuidade da construção. Em 2010, foi inaugurado o terminal de passageiros. Três anos depois, a RDL iniciou a gestão do local. Em abril de 2014 iniciou a operação visual e em abril de 2015 o governador Raimundo Colombo entregou a autorização para o início das operações comerciais com voos diários pela Latam.

ICMS para companhias aéreas em análise na Alesc

Quando a Latam iniciou as operações em Jaguaruna recebeu isenção do ICMS sobre o combustível como forma de incentivo. Agora, a concessão de incentivos está em revisão no Governo do Estado. O projeto que abrange as companhias aéreas já está em tramitação na Assembleia Legislativa.

De acordo com a Secretaria da Fazenda o projeto foi pensado para ampliar o número de voos regionais. A redução da alíquota será para 12% nos casos em que a companhia aérea atende a quatro ou cinco aeroportos e para 7% para seis ou mais cidades catarinenses.
“Em dezembro, foi publicado o decreto em revogação de benefícios para aeronaves de pequeno porte, mas a medida não entrou em vigor. Entraria em 31 de julho. O governo, então, antecipou o projeto de lei para beneficiar todas as empresas, estimulando a aviação regional. Quanto mais aeroportos uma empresa estiver presente, maior o benefício do ICMS”, explica a nota da Secretaria da Fazenda.

Contato com a Latam

Em caso de dúvidas, os clientes podem entrar em contato com o Call Center da Latam pelos telefones 4002-5700 (nas capitais) ou 0300-570-5700 (nas demais localidades do Brasil).

Com informações do portal 4Oito

Notícias Relacionadas

Braço do Norte: “Estamos dando um salto de 30 a 40 anos de uma só vez”

Prefeito Beto Kuerten Marcelino lançou pacote de obras de mais de R$ 20 milhões para o município

Revitalização da SC-390 inicia em agosto, garante secretário de Estado da Infraestrutura

A afirmação foi repassada à reportagem do Sul in Foco pelo secretário Paulo França. O investimento será de aproximadamente R$ 9,6 milhões.

VÍDEO: Serginho Rodrigues avalia primeiros meses de sua gestão em Bom Jardim da Serra

Em entrevista ao Portal Sul In Foco, o prefeito comentou sobre a administração da cidade em 2017 e destacou a previsão de crescimento no turismo para 2018.

Orleans: Empresa tem meio milhão de reais bloqueados em ação por ato de improbidade

Bloqueio foi pedido pelo MPSC para garantir ressarcimento do Município por atos de improbidade em caso de condenação.