Segurança Pública

Eu ainda acredito em nossa pátria

Ulisses Gabriel, delegado de Polícia e presidente da Associação dos Delegados – Adepol/SC

Não raras vezes nossas casas são “invadidas” por matérias jornalísticas, principalmente por noticiais de redes televisivas internacionais que dão conta da “guerra civil” desencadeada no Rio de Janeiro entre o Estado e o tráfico de drogas, cada vez mais ávido por lucros e mais organizado, o que traz mais drogas e armas para as ruas.

Também na imprensa internacional ouvimos falar do turismo sexual, cada vez mais difundido, principalmente a situação envolvendo europeus que visitam o Brasil, à procura de mulheres (jovens e, pasmem, até adolescentes e crianças).

Temos, ainda, o carnaval, com mulheres seminuas ou muitas vezes nuas, “inundando” os televisores brasileiros e estrangeiros, demonstrando um suposto excesso de libido brasileiro e supostamente inerente aos países tropicais. Esses fatos, muitas vezes, são os cartões de visita do Brasil do exterior, em que pese o “esforço” do governo brasileiro em demonstrar as belezas naturais do nosso País.

Mas será que só temos isso para mostrar? Será que somos apenas um País “abençoado por Deus e bonito por natureza, mas que beleza”, onde em “em fevereiro, em fevereiro; tem carnaval, tem carnaval…”, como canta Jorge Ben Jor? Acredito que não, pois o Brasil tem muito mais que isso.

No exterior, muitos não sabem que o Brasil tem a urna eletrônica, sistema eletrônico de votação que permite que mais de cem milhões de pessoas votem e, em aproximadamente três horas podemos ter o resultado do pleito eleitoral.

Mas não é só isso que o Brasil tem de relevante, pois em todos os anos milhões de declarações de imposto de renda são apresentadas virtualmente para a Receita Federal. Nem nos Estados Unidos isso é feito.

E mais, o Brasil é pioneiro em biotecnologia foi um dos três primeiros países do mundo que já decodificou o genoma humano, sem contar que médicos de todo o mundo vêm para o Brasil estudar intervenções médicas em feridos por armas de fogo e que o Exército de Israel recebe treinamento no Brasil. Por isso que eu acredito no Brasil. Mas para que as coisas tomem um novo rumo, precisamos acreditar nele, unidos, sempre lutando a contra todos os males que atingem nossa sociedade.

Notícias Relacionadas

Índices de crimes caem bruscamente em Orleans

Segundo dados divulgados pela Polícia Civil, houve redução de 300% dos crimes de roubo e quase 30% do número de furtos.

Proprietário de lavação é preso por tráfico de drogas em Orleans

Na delegacia, o acusado confirmou que entregou 15 gramas de crack para o usuário em troca de um Fiat Uno com problemas mecânicos.

Novos nomes do PSD se reúnem para discutir ações para as eleições deste ano

Em menos de 24 horas, Polícia Civil prende traficante e recupera celular em Orleans

Ações são resultantes de trabalho investigativo recém-iniciadas e coordenadas pelo Delegado Ulisses Gabriel, que retornou à Orleans no início da semana.