Economia

EUA e China empatam como principais compradores de SC em 2023

Foto: Divulgação

O comércio exterior, vital para a economia catarinense, enfrentou desafios em 2023 devido às dificuldades econômicas internacionais. As exportações do estado atingiram US$ 11,57 bilhões, apresentando uma queda de -3,3% em comparação com 2022. Um fato curioso nas vendas externas de Santa Catarina no ano passado foi o empate histórico na participação percentual dos dois principais mercados compradores do estado: Estados Unidos e China. Ambos representaram 14,6% do faturamento obtido pelas empresas catarinenses no exterior, conforme dados do portal Siscomex do governo federal.

Embora a estatística evidencie o empate, os valores totais das receitas bilionárias provenientes desses dois países indicam que a liderança ficou com os Estados Unidos. Santa Catarina exportou US$ 1.688,7 bilhão para o mercado americano e US$ 1.688,1 bilhão para o mercado chinês.

“Mais uma vez, os Estados Unidos se mantêm como o principal destino das exportações de produtos manufaturados, refletindo a alta competência da indústria catarinense, considerando a competitividade do mercado americano”, observa o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar.

O setor industrial celebra o resultado, evidenciando os esforços em abrir mercados, especialmente nos Estados Unidos. A presidente da Câmara de Comércio Exterior da Fiesc, Maria Teresa Bustamante, destaca que os negócios transcendem fronteiras, refletindo os investimentos na abertura de mercados sofisticados, como o americano.

Para Bustamante, a dinâmica das exportações bem-sucedidas resulta de vários trabalhos e incentivos, incluindo estudos de inteligência comercial. Ela antecipa que o trabalho da Fiesc em 2024 envolverá mais contatos com câmaras bilaterais de comércio de outros países para expandir ainda mais as oportunidades de negócios.

Produtos de Destaque nas Exportações

Três setores econômicos impulsionaram o desempenho das exportações catarinenses em 2023: alimentos e bebidas, agropecuária e automotivo. O setor de alimentos e bebidas registrou US$ 4,4 bilhões em vendas externas, um aumento de 4,8% em relação ao ano anterior.

As exportações de proteínas tiveram um impacto significativo, com a carne de aves sendo destinada principalmente à China, Arábia Saudita e México, enquanto a carne suína se destacou nas vendas para as Filipinas, Chile e Japão.

As principais receitas foram geradas pelas exportações de carne de aves (US$ 1,95 bilhão), carne suína (US$ 1,48 bilhão), soja (US$ 811,9 milhões), motores elétricos (US$ 556,0 milhões) e partes de motores (US$ 553,7 milhões).

No setor automotivo, destacam-se as vendas externas de barcos, colocando Santa Catarina como líder nacional nesse segmento. O setor automotivo também registrou um crescimento de 10%, alcançando US$ 880,7 milhões em vendas, com destaque para insumos enviados ao México, barcos de pesca ao Chile e barcos de passeio aos Estados Unidos e Itália.

Em dezembro, as exportações totalizaram US$ 940 milhões, representando um aumento de 4,5% em relação ao mesmo período de 2022. O mês de novembro também registrou crescimento.

O declínio nas exportações ao longo do ano, em termos de receita, foi influenciado por menores compras de grandes mercados, como os Estados Unidos e a Europa, que adotaram medidas para conter a inflação. Setores como madeiras, móveis, equipamentos elétricos e máquinas foram os mais afetados.

Destaques nas Importações

Santa Catarina encerrou 2023 com importações totalizando US$ 28,77 bilhões, apresentando uma redução de -0,7% em comparação com o ano anterior. No mês de dezembro, as importações aumentaram 21,1% em relação a novembro, sinalizando um início de recuperação.

Entre os produtos que se destacaram nas importações estavam eletrodomésticos, como refrigeradores, máquinas de lavar roupas e videogames, indicando uma tendência de aumento do consumo das famílias. O setor automotivo também registrou um crescimento significativo de 22,3%, impulsionado por uma menor tributação no ano passado.

Considerando o perfil da economia catarinense, as principais compras no exterior foram de cobre refinado (US$ 1,04 bilhão), pneus (US$ 720,3 milhões) e semicondutores (US$ 715,3 milhões).

A China liderou como principal mercado vendedor para Santa Catarina, respondendo por 40,7% do total das importações. Os Estados Unidos ficaram em segundo lugar, seguidos pelo Chile.

Informações retiradas do NSC Total para escrita deste texto

Notícias Relacionadas

Retorno da chuva? Após semana tranquila, tempo bom está com os dias contatos em SC

O fim de semana em SC traz uma variação de temperaturas, pois entre o sábado e o domingo podem ocorrer pancadas de chuvas em determinadas regiões

Criciúma cede o Majestoso mais uma vez ao Internacional

Jovem é preso por envolvimento em furto de motocicletas em revenda de Criciúma

O investigado já tinha sido preso por crime semelhante em 2023.

MEC aceita revogar portaria se professores de federais acabarem greve

Norma eleva carga horária mínima de docentes