Geral

Evento universitário em Laguna é notificado por aglomeração e falta de uso de máscara

Caso deve ser apurado e encaminhado ao Ministério Público de Santa Catarina.

Divulgação/Reprodução 

Fiscais da Vigilância Sanitária notificaram e lavraram um auto de infração contra o responsável pelo evento universitário em Laguna, durante fiscalizações nessa sexta-feira e sábado (11).

O motivo das medidas seria por aglomeração e falta de uso de máscara entre os participantes.

Segundo o órgão, agora, será aberto, um processo administrativo e o caso encaminhado ao Ministério Público.

Ainda conforme a vigilância, o evento, chamado de Universipraia, apresentou o plano de contingência e exigiu dos participantes o certificado da vacinação completa, contudo deveria ter seguido as portarias do Estado.

Reclamações

Na internet, moradores de Laguna também reclamaram da aglomeração e da falta do uso de máscaras e distanciamento social durante o evento. “Isso é uma vergonha para a nossa cidade”, escreveu um residente. “Quanta irresponsabilidade”, disse outra.

Uma vereadora da cidade também se manifestou sobre a situação. “Verificamos que esse evento realmente não obedeceu as diretrizes sanitárias. Não tinha distanciamento nem uso de máscara. Não preciso nem aqui falar, o vídeo mostra por si”, afirmou Deise Daiana Xavier Cardoso.

Agora, ela pretende montar uma comissão na Câmara de Vereadores para apurar a situação. “Vamos verificar os meios legais para passar a responsabilização a quem de direito. Entendemos que não era momento para esse evento acontecer no porte que houve”, declarou.

Segundo ela, a situação nesses dois primeiros dias de evento foi caótica na cidade. “Parecíamos uma terra sem lei. Moradores lagunenses chegaram a ir embora, porque vivemos situação de terror aqui”, conta.

O evento é tradicional na cidade e reúne jovens de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná para três dias de festa.

Respostas

Procurado pela reportagem, o município informou que está seguindo todas as medidas que o governo do Estado vem orientando dentro do protocolo “Evento Seguro”.

Sobre o Universipraia, comunicou que o plano de contingência do evento foi aprovado pela Vigilância Sanitária. Também disse que todos os participantes precisaram apresentar comprovação do ciclo vacinal completo.

A reportagem também tenta contato com o responsável pela organização do Universipraia, mas até o fechamento da matéria não obteve retorno. O espaço está aberto.

Réveillon e Carnaval cancelados

Após cancelar a tradicional festa de réveillon, a Prefeitura de Laguna nessa semana também decidiu pelo cancelamento do Carnaval de rua e blocos públicos em 2022 e manteve os eventos privados, desde que sigam o protocolo “Evento Seguro” do Governo do Estado.

Entre as exigências, estão a entrega do plano de contingência ao Departamento de Vigilância em Saúde, apresentação passaporte vacinal com as duas doses da vacina contra a Covid-19, emitido pela Secretaria Municipal de Saúde, assim como o uso de mascará e álcool em gel.

O que diz a portaria ‘Evento Seguro’ do Estado:

  • O uso de máscara permanece obrigatório, salvo as exceções previstas em lei; há preferência pelas máscaras do tipo PFF2 ou N95 em ambientes internos;
  • Para as pessoas com 18 anos ou mais de idade, é exigida apresentação de comprovante de vacinação completa contra Covid-19 ou laudo contendo resultado “negativo, não reagente ou não detectado” de exame RT-qPCR nas últimas 72 horas ou de Pesquisa de Antígeno para SARS-Cov-2 nas últimas 48 horas;
  • Para pessoas de 12 a 17 anos de idade, há exigência de apresentação de comprovante de vacinação com registro de pelo menos uma dose de vacina contra a Covid-19 ou laudo contendo resultado “negativo, não reagente ou não detectado” de exame RT-qPCR;
  • Para crianças menores de 12 anos de idade não será exigido comprovante de vacinação ou testagem, desde que estejam acompanhadas de pais ou responsáveis, permanecendo em espaços sem aglomeração;
  • O ambiente interno que possuir sistema de climatização contemplado no Plano de Manutenção, Operação e Controle deve garantir boa qualidade do ar e a adequada taxa de renovação do ar, conforme Resolução RE nº 9, de 16 de janeiro de 2003, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária;
  • O ambiente interno que possuir ventilação natural deverá manter boa circulação de ar, com portas e janelas abertas para permitir o fluxo de ar externo e a ventilação cruzada, e, para aumentar a eficácia da ventilação natural, os estabelecimentos podem utilizar ventiladores de teto em baixa velocidade e na direção de fluxo reverso, ventiladores de coluna ou parede com fluxo de ar direcionado para a parte externa do ambiente ou instalar extratores de ar ou exaustores eólicos.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Prefeitura de Braço do Norte suspende aulas e cancela eventos com aglomeração; VEJA VÍDEO

As ações de prevenção foram divulgadas na noite deste domingo (15) por meio de Decreto assinado pelo Prefeito Beto Kuerten Marcelino

Polícia Militar de Orleans encerra duas festas dos mesmos organizadores durante o sábado

A festa foi flagrada em duas ocasiões: no loteamento Nova Orleans e no Rio Novo, às 15h30min e às 20h deste sábado.

Polícia Militar aborda 70 pessoas durante Operação Praia do Gi, em Laguna

A ação tinha por objetivo reprimir aglomerações, uso de drogas e crime de perturbação ao sossego.

Festa com aglomeração de pessoas é encerrada pela polícia em Lauro Müller

Ocorrência foi registrada por volta das 15h30 deste sábado (15)