Geral

Extremo Sul de SC termina 2020 com saldo positivo na geração de empregos

Apesar da pandemia, região apresentou resultado positivo na criação de postos de trabalho

Divulgação

A região do Vale do Araranguá apresentou resultado positivo na geração de empregos durante o ano de 2020. Apesar da pandemia, 13 das 15 cidades apresentaram saldo positivo no acumulado de admissões e desligamentos.

Cidade polo da região, Araranguá se destacou com a criação de 7.250 postos de trabalho, terminando o ano com saldo de 391 contratados. O Presidente da Associação Empresarial de Araranguá e Extremo Sul Catarinense (ACIVA), Alberto Sasso de Sá, acredita que o ótimo resultado da região gera boas expectativas para 2021.

“A recuperação econômica vinha se desenhando ao longo dos últimos meses e se confirmou nos números divulgados pelo Governo Federal. O dado mais interessante é que a maioria das cidades da nossa região apresentaram resultado positivo, e a expectativa é que essa recuperação continue em 2021”, comentou.

Outras cidades que apresentaram bons resultados foram Maracajá, que teve 868 admissões e saldo de 155 contratados e Turvo, que teve 1.430 admissões e saldo de 62 contratados. Somente Sombrio e Timbé do Sul apresentaram resultados negativos. A região apresenta uma taxa de 18,5% da população ocupada, sendo que 37.477 pessoas possuem trabalho formal.

Divulgação

Notícias Relacionadas

Força-tarefa faz balanço das primeiras 20 horas de atuação

A equipe multisetorial iniciou o trabalho às 23h de sexta-feira (26) e continuará atuando enquanto durarem os decretos.

Bebê recém-nascida morre vítima da Covid-19 no Vale do Itajaí

A criança tinha apenas 13 dias de vida, segundo informações da prefeitura de Indaial

SC tem 8 casos da variante brasileira do coronavírus após mais 3 confirmações

Três pacientes de Manaus hospitalizados em Florianópolis estavam com variante do vírus. Outros 5 casos foram identificados na capital, em Joinville e Rio do Sul.

Dez pacientes graves estão à espera de vagas de UTIs Covid em SC

Todos estão hospitalizados em leitos de enfermaria de quatro regiões diferentes do Estado