Saúde

Facebook e Centro de Valorização da Vida lançam ferramenta de prevenção ao suicídio

Recurso permite ao usuário notificar à rede social quando um amigo compartilhar algo com tendência ao ato extremo

Com o intuito de entrar na luta contra o suicídio, o Facebook, em parceria com o Centro de Valorização da Vida – CVV, lançou no Brasil neste mês de junho uma ferramenta que auxilia na prevenção de novos casos. Desde o dia 14, está disponível para usuários o recurso de ajuda à pessoas que apresentem indícios suicidas através de suas postagens.

Partindo do princípio de que é possível detectar – por meio do que é compartilhado na rede social – se um usuário precisa de apoio emocional, a ferramenta possibilita oferecer amparo direcionando como o usuário que constatou que há algo errado com o amigo deve proceder.

Após clicar na opção “Denunciar publicação” na seta do canto superior direito do post, é preciso clicar em “Acredito que não deveria estar no Facebook”, seguido de “É ameaçador, violento ou suicida”, e depois “Automutilação ou suicídio”. E, para finalizar a notificação, deve ser escolhida a opção de preferência do usuário que está denunciando.

Assim como no atendimento realizado pelo CVV, a assistência é dada sob total sigilo, tanto para quem denuncia a publicação quando para quem é notificado. Sem revelar qual amigo fez a denúncia, o Facebook informa que uma pessoa viu a publicação e acha que o usuário responsável pelo post alarmante pode estar passando por momentos difíceis, disponibilizando opções que possam solucionar o problema, como: falar com um amigo de confiança, entrar em contato com uma linha de ajuda (CVV), receber dicas de apoio ou simplesmente pular e voltar à navegação.

O projeto foi pensado também para orientar os usuários que fizerem as denúncias de quais formas podem agir para ajudar em uma situação que envolva risco de suicídio. “Precisamos alertar as pessoas que o suicídio pode ser evitado em 90% dos casos”, destaca o coordenador regional para Santa Catarina do CVV, Paulo José Borges. “O CVV realiza atendimento de forma sigilosa e anônima, apenas dando atenção as pessoas que querem e precisam conversar. Desta forma, podemos afirmar que suicidas em potencial podem receber ajuda, evitando novos casos”, completa.

A equipe de atendimento do CVV trabalha sob total sigilo, 24 horas através do telefone 141, todos os dias. O CVV de Criciúma fica localizado no Centro, na Rua Cel. Pedro Benedet, nº 46, Edifício Martinho Acácio Gomes, sala 321. O atendimento presencial é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Colaboração: Janaína Teixeira e Felipe Marcelino de Aguiar

  • 7d7a9582a489d54dbf2a2af10f0dc3ca
  • 26a6e2f01605146125a32dc4f1804ff9
  • ddd37973d39690edf44a287f5973e6dd