Saúde

Falta de materiais de limpeza e de enfermagem nas UBSs de Lauro Müller gera polêmica

Assunto foi discutido em sessão da Câmara de Vereadores nesta segunda-feira, dia 2.

Foto: ASCOM PMLM

A Indicação nº 173/2021, de autoria do vereador Ronaldo da Silva (PP), gerou polêmica durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Lauro Müller nesta segunda-feira, dia 2. Na oportunidade, ele solicitou que o Executivo regularize a falta de materiais de limpeza e de enfermagem nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) em todo o município.

“Fomos procurados por alguns profissionais, que pediram para que a gente não divulgue o nome porque estão sofrendo algumas ameaças. Não foi nem em um posto e nem em dois. A falta destes produtos vem prejudicando o bom andamento do atendimento dos nossos postos de saúde. A gente sabe que tem a questão da pandemia e de fornecedores, mas a gente pede para que a Secretaria de Saúde se atenha e que trabalhe com um número um pouco mais elevado de mercadorias”, afirmou.

Com isso, outros vereadores também se pronunciaram, tanto de oposição quanto de situação. Confira:

Ema Hofmann Benedet (MDB) – “Eu também recebi algumas reclamações. Fui até a Secretaria, falei com a secretária e falei com a responsável pela licitação. Devido à licitação demorada como está, estão faltando esses produtos. A secretária se comprometeu a, o quanto mais rápido possível, fazer esta parte de atendimento nas Unidades de Saúde e essas compras que tanto precisam. Tudo depende dessa licitação. É sabido o quanto é morosa e complicada, mas creio que, nesta semana, isso será resolvido”.

Guilherme Coan (PP) – “Também fui procurado por mais de um funcionário das Unidades Básicas de Saúde para falar sobre essas faltas, desde o café, produtos de limpeza, materiais de enfermagem”, afirmou. “São produtos que não poderiam estar faltando em uma Unidade Básica. Então acredito que a gente tem que dar mais apoio, estar escutando mais, verificar se está perto de faltar algum material, porque ali é a ponta, onde o cidadão vai procurar a primeira ajuda. E se não tiver ali as condições técnicas para ser atendido, terá que se dirigir para outro espaço, como hospital, que vai mandar voltar para o postinho. Então a gente tem que dar uma atenção com maior relevância para as unidades básicas”.

Acione Andrade Izidoro (PL), Serraninho – “Esta é uma situação que não pode estar acontecendo. Nós estamos indo para o oitavo mês de gestão e ainda estamos falando de licitação. Este setor que não anda neste governo e atrapalha o desenvolvimento do município, afetando principalmente as pessoas, que são as que mais pagam o preço dessa situação. Então está na hora de a prefeita ver o que está acontecendo neste setor. Não vamos ficar arranjando desculpa até o último dia do mandato com o setor de licitação. Não é só nessa área, tem outras áreas que a gente sabe que o setor está prejudicando as pessoas por causa de licitação. A gente sempre fala que existe a burocracia, mas já deu tempo para se organizar, principalmente quando se fala de saúde. Estamos vivendo um momento difícil de pandemia e isso não pode acontecer. Tem que existir uma programação para que, na hora que estiver acabando, estes materiais já estejam disponíveis, e não esperar acabar para aí então ser licitado”.

Alexsandro Marchioli (PP) – “É até meio chato a gente estar falando sobre isso aqui, porque isso é o básico do básico. Este é o essencial, é a frente de qualquer Secretaria. A gente está indo para o oitavo mês de gestão e falando de licitação ainda. Desde o terceiro mês a gente já falava de licitação e as pessoas que estão lá, pelo que a gente está vendo, estão sempre atrasando. Era para estarmos aqui falando de coisas melhores. Isso é um absurdo, uma vergonha. Parabéns, vereador, pelo requerimento”.

Manoel Leandro Filho (MDB), Nél – “Estão dizendo que existe perseguição, mas, quando se trata de um assunto como este, diga qual é o postinho. Assim a gente pode ir lá e cobrar, ver qual é o problema, chamar a secretária, chamar atenção da Administração Municipal e poder cobrar uma coisa certa. Eu, como vereador, não tive essa reclamação. Estou falando por mim”.

Direito de resposta

A reportagem do Portal Sul in Foco entrou em contato com o Governo do Município, através da Secretaria da Saúde, mas não houve retorno até a publicação da reportagem.

Notícias Relacionadas

Projeto Educanvisa promove saúde em escolas da rede municipal de Lauro Müller

MPSC acusa prefeita de Lauro Müller de fazer “verdadeira ação entre amigos”

Ação que teve liminar deferida para bloqueio de bens dos investigados alega “favorecimento intolerável” a escritório de advocacia.

Secretaria da Saúde desmente notícias falsas sobre casos de coronavírus no Norte de SC

Informações da doença na cidade de São Ludgero também são falsas. Nenhum caso foi confirmado em Santa Catarina.

Obra da CME avança no Hospital Santa Catarina, em Criciúma