Segurança

Família é presa em Braço do Norte, apontada por dois assassinatos em quatro dias

Um casal, com um adolescente de 16 anos, foi preso após perseguição de mais de 20 km; além de um homicídio em Laguna, outro em Orleans, o trio é investigado por tráfico de drogas.

Divulgação

Um homem de 25 anos, sua esposa, de 29, e o enteado, de 16, foram presos suspeitos de dois assassinatos em um intervalo de quatro dias. Os crimes, a princípio sem relação, ocorreram respectivamente nos municípios de Laguna e Orleans.

As motivações, de acordo com a Polícia Civil, teriam sido ciúmes e dívidas provenientes do tráfico de drogas.

A prisão dos três suspeitos foi consolidada somente na tarde da quinta-feira, em Braço do Norte, onde eles residiam. A captura só aconteceu depois de intensa perseguição onde, já detidos, confessaram os crimes à Polícia.

Primeiro crime

O primeiro assassinato foi na região da Barra do Camacho, limite entre os municípios de Laguna e Jaguaruna, na noite do último sábado (21), onde os três suspeitos estavam hospedados.

Segundo a investigação comandada pelo delegado Bruno Fernandes, titular da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Laguna, pai e filho saíram para pescar na região denominada Lagoa do Camacho. A matriarca, ainda conforme apurado, teria ficado na residência de familiares.

Ao retornarem da pescaria, pai e filho foram surpreendidos pelo relato da mulher que revelou ter sido assediada. O suposto delito teria sido praticado por um morador das imediações que, conforme a vítima, havia pedido para se relacionar sexualmente com ela.

Irritados, pai e filho foram até a casa do suposto agressor tirar satisfação e, ao chegarem no local, se depararam com o suspeito dormindo em uma rede. As investigações apontam que o homem foi amordaçado e espancado antes de, desacordado, ser levado para a Barra do Camacho, um canal que liga a Lagoa Jaguaruna ao mar.

No local o homem, de 36 anos, apanhou mais antes de ser arremessado dentro da água. O cadáver foi encontrado na manhã seguinte, por volta das 10h. Apesar de sinais de espancamento, o laudo do IGP (Instituto Geral de Perícias) concluiu que a morte ocorreu por afogamento.

Segundo crime

O segundo delito foi registrado na madrugada da última quarta-feira (25). Os dois homens – apontados como autores do primeiro homicídio – teriam ido até a residência de um casal em Orleans, a 24 km de Braço do Norte, cobrar uma dívida proveniente do tráfico de drogas.

A Polícia Civil revelou que a família já era investigada pela comercialização de drogas no local. Segundo Ricardo Kelleter, que atua como delegado substituto no município de Orleans, os dois suspeitos chegaram à residência das vítimas, invadiram o local e com auxílio de uma barra de madeira, espancaram marido e mulher.

Policiais chegaram no local somente na manhã seguinte e se depararam com a casa bagunçada e com manchas de sangue. O homem já estava morto. A mulher foi encaminhada Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte, onde está na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em estado grave.

Relação entre os crimes desfeita

Em contato interno a Polícia Civil concluiu que, a partir das investigações colhidas no Sul e no Norte, tratava-se das mesmas pessoas. Agentes lotados em Laguna, responsáveis pelo inquérito do primeiro assassinato, já estavam em Braço do Norte atrás dos suspeitos.

Pouco antes de serem abordados em casa, o trio empreendeu fuga por uma estrada alternativa, no interior de Braço do Norte. Foram 20 km de fuga até os criminosos serem capturados no bairro Pinheiral, interior do município.

O casal, de 25 e 29 anos, respectivamente, foi preso em flagrante e levado até a unidade prisional avançada de Laguna. O adolescente, por sua vez, foi apreendido por ato infracional e internado em instituição não revelada pela Polícia.

Os inquéritos, assim que concluídos, deverão ser entregues à Justiça em prazo legal de dez dias.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

DIC de Criciúma apreende 1,5 kg de maconha e munição de calibre restrito

Revólver, munições e droga são encontrados durante blitz realizada pela PMRv de Içara

Criminoso é preso embriagado após furar blitz policial em Gravatal

O jovem de 23 anos e outros dois homens estavam no carro. Ambos, possuem dezenas de passagens policiais, inclusive por furto e roubo.