Saúde

Família faz manifestação e pede mudança na gestão do Hospital Regional de Araranguá

Protesto mobilizou mais de 100 pessoas, que pediam justiça pela morte da pequena Gabi, de 8 anos.

Família faz manifestação e pede justiça em frente ao HRA4

Foto: Divulgação / Revista W3

Usando faixas e cartazes, familiares e pessoas próximas à Gabriela Silvério, de 8 anos, que faleceu há 15 dias, 72 horas após dar entrada no Hospital Regional de Araranguá, fizeram um protesto silencioso em frente à instituição hospitalar, nesse domingo (19).

Os pais acusam o HRA de negligência. A menina teria permanecido no local por mais de 16 horas. A família alega que os médicos não souberam dar um diagnóstico conclusivo e preciso e que isso colaborou para a morte da menina. Ela faleceu na segunda-feira, dia 5 de março, às 12 horas, no Hospital São José, em Criciúma.

Os familiares pedem a saída da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina – SPDM da gestão do Hospital Regional de Araranguá. Um processo na justiça será o próximo passo. “Essa manifestação é em favor da vida e contra o descaso no único hospital público da região. Só quem conhece essa dor sabe o que estamos sentindo”, disse William Soares, um dos organizadores do protesto.

Segundo os pais, a criança poderia ter tido outro destino se exames fossem solicitados durante os minutos iniciais desta verdadeira corrida contra o tempo. A ambulância do Samu, que também é administrado pela SPDM, estava quebrada e a transferência para Criciúma só ocorreu 16 horas depois que a menina entrou no HRA.

A mãe da menina, Daiana Silvério, desabafou durante a manifestação. “Queremos justiça. Eu sei que nada vai trazer minha filha de volta, mas estamos protestando é contra o descaso com a saúde das pessoas. Minha filha agonizou de dor por horas na maca, no corredor do hospital esperando por um atendimento mais humano e rápido. Nem exames, nem médicos comprometidos e muito menos ambulância. A única coisa que encontramos foram pessoas despreparadas, com raras exceções, para lidar com vidas. Minha luta hoje é para evitar que outras mães sofram amanhã, o que eu estou sofrendo”.

Com informações da Revista W3

  • Família faz manifestação e pede justiça em frente ao HRA
  • Família faz manifestação e pede justiça em frente ao HRA2
  • Família faz manifestação e pede justiça em frente ao HRA3
  • Família faz manifestação e pede justiça em frente ao HRA4
  • Família faz manifestação e pede justiça em frente ao HRA5
  • Família faz manifestação e pede justiça em frente ao HRA6
  • Família faz manifestação e pede justiça em frente ao HRA7
  • Família faz manifestação e pede justiça em frente ao HRA8

Notícias Relacionadas

Capotamento resulta em uma morte e deixa três feridos na SC-447, em Meleiro

Coronavírus em SC: Governador conhece ala que receberá mais 10 leitos de UTI no Hospital Regional de Araranguá

Com a ampliação, a unidade dobrará o número de leitos de terapia intensiva exclusivos para o combate ao novo coronavírus.

Hospital Regional de Araranguá receberá serviços de referência em oftalmologia, urologia e ortopedia

O anúncio foi feito pelo secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, nesta sexta-feira (14)

Estudo de viabilidade vai definir credenciamento do HRA para tratamento de quimioterapia