Geral

Famílias pobres terão ajuda da Petrobrás para comprar gás de cozinha

Ainda não se sabe os critérios para receber e como será oferecido o benefício; projeto prevê R$ 300 milhões em 15 meses

Divulgação

A empresa estatal Petrobras vai destinar R$ 300 milhões para a criação de um programa social que apoie famílias de baixa renda. A ideia é ajudar durante 15 meses na compra do gás de cozinha e de outros produtos essenciais. Os detalhes sobre quem terá o direito de receber e como o auxílio será oferecido ainda não foram divulgados. As informações são do G1.

A liberação dessa quantia foi aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras. A forma prática de pagamento do auxílio está sendo estudada. O que se sabe é que o programa irá durar 15 meses. Em nota, a empresa usou os efeitos causados na sociedade pela pandemia da Covid-19 como justificativa para a implantação do benefício.

“Somos uma empresa socialmente responsável e comprometida com a melhoria das condições de vida das famílias, particularmente das mais vulneráveis. A pandemia e todas as suas consequências trouxeram mais dificuldades para as pessoas em situação de pobreza. Tal fato alerta a Petrobras para que reforce seu papel social, contribuindo ainda mais com a sociedade”, disse o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna.

O alto preço do botijão de gás

A divulgação desse novo programa foi feito no mesmo momento em que a empresa passa por período conturbado. A estatal está sendo bombardeada por críticas devido à política de preços do botijão, que segue o mercado internacional.

A Petrobras reajusta os preços do gás de cozinha sem periodicidade definida, de acordo com as condições do mercado. O último ajuste deixou o produto 5,9% mais caro em junho de 2021. Com esse, foram registrados 13 aumentos em 12 meses.

O preço do gás de cozinha já chega a R$ 130 em um botijão de 13 quilos. O valor final do produto pago pelo consumidor é a soma das margens da Petrobras, distribuidoras e revendedoras.

Na quarta-feira (29), O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu novamente que deve haver uma redução de impostos vinculados ao gás de cozinha, quando discursou durante uma visita a Roraima. Essa é uma alternativa para a baixa no preço do produto.

— Esse preço vai cair pela metade, pode ter certeza, se Deus quiser — falou Bolsonaro.

Com informações do NSC Total e G1

Notícias Relacionadas

Grupo que vendia carne vencida em churrascaria de espeto corrido de SC é condenado

Esquema criminoso foi revelado há um ano; dez pessoas foram condenadas a mais de 60 anos de prisão

Gripe: vírus H3N2 causou sete mortes no último mês em SC

Segundo a Dive, três das mortes ocorreram em Tubarão

Olim Agro Tech 2022 trouxe cerca de 250 pessoas

O evento foi promovido nesta terça-feira (25)

Justiça recebe denúncia contra acusados por assassinato de jovem na praia de Itapirubá

Segundo a denúncia, no dia do crime, os denunciados teriam cerceado a liberdade da vítima por cerca de oito horas