Segurança

Feminicídios em SC aumentam 55% no primeiro trimestre de 2022

Maioria dos crimes ocorreu no mês de janeiro

Divulgação

Os registros de feminicídio em Santa Catarina tiveram aumento de 55% nos três primeiros meses de 2022, em comparação ao mesmo período do ano passado. Segundo o boletim mensal do Colegiado de Segurança Pública (SSP), em 2021, nove mulheres foram vítimas de feminicídio no Estado. Neste ano, o número subiu para 14.

De acordo com os dados da SSP, do total de feminicídios registrados no primeiro trimestre, oito ocorreram em janeiro, quatro em fevereiro e dois em março.

Os números registrados neste ano se aproximam dos registros de 2019, quando houve 16 feminicídios no primeiro trimestre, e de 2020, quando 12 crimes deste tipo ocorreram em SC.

Segundo o balanço da criminalidade do Estado de 2021, que foi divulgado em janeiro deste ano, 82% das mulheres vítimas de feminicídio em Santa Catarina não tinham feito denúncias por outros tipos de violência antes de serem mortas.

O levantamento mostrou ainda que, no ano passado, a taxa de casos de violência doméstica aumentou 6,5%, ou seja, mais 4.834 mulheres foram vítimas ou de ameaça, calúnia, injúria, difamação, estupro e lesão corporal dolosa.

Homicídios em queda

Na contramão dos feminicídios, os casos de homicídios caíram 16% em Santa Catarina nos primeiros três meses do ano, segundo a SSP. Em janeiro, fevereiro e março, 146 assassinatos foram registrados, número menor do que os 173 ocorridos em 2021. Entre os 295 municípios do Estado, 226 não registraram assassinatos no primeiro trimestre deste ano.

O município que registrou maior queda no número de homicídios foi Joinville, no Norte de SC. Nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2021, 19 assassinatos ocorreram na cidade. Já no mesmo período deste ano, foram seis.

Por outro lado, São José foi a cidade onde os números mais aumentaram. Em 2021, quatro pessoas foram assassinadas no município e, neste ano, o registro subiu para 12 homicídios, o maior número do Estado.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Após 52 dias em greve, médicos peritos do INSS voltam a trabalhar hoje

Cada médico poderá fazer até 12 atendimentos por dia

Polícia Militar apreende mais de 22 kg de maconha em Criciúma

Na residência não havia indícios de estar habitada, fato que não possuía nenhum móvel.

Filho faz investigação paralela e usa até cachorra da família para achar mãe em SC

Carro da mulher foi encontrado em Guaratuba, mas família segue sem notícias dela desde o dia 6 de maio

Homem acorda para trabalhar e se assusta com visita inesperada em SC

Polícia Militar foi acionada para ir até a casa do homem em Campos Novos, no Meio-Oeste do Estado