Segurança

Foragida por participar de homicídio, mulher se apresenta à DP, em Criciúma

Com isso, todos os três envolvidos no assassinato ocorrido no bairro Quarta Linha no final de julho estão presos

Giroflex PM foto noturna

Divulgação

Se apresentou na Delegacia de Polícia Civil de Criciúma nesta sexta-feira, 8, a foragida G.P.B., que participou do homicídio de Claudemir Vicente, em julho deste ano. A mulher de 21 anos tinha um mandado de prisão preventiva por ser apontada como coautora.

O crime aconteceu em julho deste ano, no bairro Quarta Linha. Com isso, todos os três envolvidos no assassinato estão presos. O adolescente R.M.T., de 13 anos, foi apreendido na última quarta-feira, 6, por ter ajudado A.L.M., preso preventivamente desde no dia 29 de setembro, a matar Claudemir a facadas. A vítima chegou a receber 17 golpes de faca enquanto dormia dentro de casa.

Através das investigações realizadas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Criciúma, descobriu-se que o crime foi praticado com a participação do sobrinho do autor, R.M.T., de 13 anos, e de G.P.B., mãe da menina a quem Claudemir havia supostamente realizado atos obscenos.

O delegado André Milanese, responsável pelas investigações, afirmou os três autores se deslocaram na noite de 29/07/21 até a casa de Claudemir, que costumava ficar com as portas abertas, desferindo 17 golpes de faca enquanto a vítima dormia. Em razão dos fortes indícios da participação do trio no homicídio, a 1ª Vara Criminal de Criciúma decretou as prisões preventivas de A.L.M e G.P.B., sendo o primeiro localizado e preso na área central de Criciúma.

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

PRF recupera veículo roubado e com placas falsas na BR-101, em Criciúma

O motorista conseguiu fugir a pé pelo mato.

Em Criciúma, já são mais de 12 mil vacinados contra o sarampo

Campanha iniciou em outubro de 2019 e foi entendida até 31 de agosto deste ano

Classificação de risco para o coronavírus cai de grave para alto em Criciúma

Mudança mostra que situação melhorou em relação à pandemia e novas flexibilizações estão permitidas

Irmãos gêmeos que teriam matado estuprador são condenados, em Criciúma

Eles alegaram que a vítima havia tentando molestá-los quando os dois tinham 12 anos