Geral

Forquilhinha: Município confirma sexto caso de coronavírus

Mais duas pessoas testaram positivo para a doença: Um homem de 68 anos está internado no hospital e uma mulher de 37 anos em isolamento domiciliar.

Divulgação

O município de Forquilhinha observa o aumento de pessoas infectadas pelo coronavírus. Neste domingo, dia 10, a Vigilância Epidemiológica registrou mais duas pessoas positivadas, totalizando seis casos confirmados por Covid-19. Um homem de 68 anos está internado no hospital em Criciúma, e uma mulher de 37 anos permanece em isolamento domiciliar.

Os casos confirmados dobraram em Forquilhinha em apenas três dias. “A confirmação dos casos aumenta conforme a disponibilidade de mais testes de Covid-19. Mesmo assim preocupa o crescimento acelerado em um município que estava mais tranquilo. Por isso a importância de redobrar os cuidados, utilizar máscara, manter o distanciamento, reforçar a higienização e evitar encontros desnecessários como fazer e receber visitas”, comenta a enfermeira responsável da Vigilância Epidemiológica, Giseli Scandolara Bosa.

Além dos seis casos confirmados, Forquilhinha possui quatro suspeitos e 21 descartados conforme o boletim divulgado neste domingo, 10, pela Secretaria de Saúde.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

Prefeito de Nova Veneza assina decreto de formação da Comissão de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus

Nova Veneza não tem casos confirmados da doença, apenas pessoas em isolamento domiciliar que já foram acompanhados, mas devem permanecer em quarentena pois chegaram de viagem.

Coronavírus em SC: Governador planeja retomada gradativa da atividade econômica e projeta 713 novos leitos de UTI

O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança.

Tribunal de Justiça confirma que município de Laguna deve fechar acessos de carros à Praia do Cardozo

Na sentença, foi determinado ainda que a prefeitura promova a instalação de placas de advertência no local e fiscalize a área, sob pena de multa diária no valor de R$ 500. A decisão busca preservar o meio ambiente e proteger os banhistas.