Segurança

Fortuna de quase meio milhão de reais é achada em SC; dinheiro seria enterrado

Homem foi preso por lavagem de dinheiro nesta quarta-feira (2), segundo a Polícia Militar

Divulgação

Quase meio milhão de reais foi encontrado em uma casa em Navegantes, no Litoral Norte de Santa Catarina. A polícia chegou até o imóvel após o morador ser preso ao apresentar carteira de motorista falsa. Nos fundos da residência havia tonéis vazios que seriam usados para enterrar as notas.

Sem saber explicar a origem dos valores, o homem acabou preso por lavagem de dinheiro.

A Polícia Militar informou ter abordado o homem de 25 anos na Rua Valério Leopoldo Largura, no bairro Meia Praia, por volta das 18h desta quarta-feira (2). Natural de Ponta Porã (MS), ele teria mostrado uma carteira de habilitação falsa. A PM decidiu averiguar a situação e na casa do homem encontrou R$ 411 mil em cédulas de R$ 100 e de R$ 50.

Nos fundos do terreno estavam quatro tonéis vazios que seriam usados para esconder o dinheiro, segundo relato do preso à guarnição.

A polícia diz que o homem não soube explicar a origem dos quase meio milhão de reais e por isso acabou preso. Ele deve responder por falsificação de documento público e lavagem de dinheiro. Para o primeiro crime a pena pode chegar a cinco anos de prisão. Já para a segunda, varia de três a 10 anos e multa.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Cachorro “aussaltante” é flagrado ao levar salame de padaria em Criciúma; veja vídeo

Tutor do animal se dispôs a pagar pelo prejuízo, mas padaria deixou salame de cortesia

Sequestro relâmpago acaba em grave acidente em SC

Duas pessoas foram feitas reféns no sequestro relâmpago; o criminoso tomou a direção do carro, mas bateu em seguida

Cidades da Serra têm alta de até 60% na economia em maio incomum com neve

Restaurantes, lojas e postos de combustíveis reforçaram lucros com "boom" de turistas

Serra do Corvo Branco é liberada de Urubici até o corte

Equipes coordenadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) trabalham na limpeza da rodovia e na recuperação de encostas há cerca de 10 dias, quando fortes chuvas atingiram Santa Catarina