Geral

Frentista é agredida em SC por colocar R$ 3 a mais por engano ao abastecer

PM registrou boletim de ocorrência; proprietário do local e vítima lamentaram o ocorrido

Divulgação

Um simples erro de uma frentista teria sido a motivação de uma agressão em um posto de combustíveis de Taió, no Alto Vale do Itajaí. A mulher levou um tapa no rosto depois de colocar, por engano, R$ 3 a mais de gasolina no carro que a agressora estava. O caso foi registrado pela Polícia Militar.

O episódio ocorreu nesta terça-feira (18). Conforme o relato do dono do estabelecimento nas redes sociais, as duas pessoas que estavam no automóvel pediram para a trabalhadora abastecer R$ 20. Sem querer, ela deixou passar R$ 3, mas avisou no caixa e não cobrou dos clientes o descuido.

Mesmo assim, ao devolver o troco e pedir desculpas, recebeu um tapa da passageira, que desceu do carro e se aproximou da mulher. Câmeras de segurança gravaram o momento. Após sofrer a agressão, a colaboradora e um colega voltam para a conveniência. A PM foi acionada para fazer o boletim de ocorrência.

No perfil pessoal do Facebook, a vítima desabafou: “Além de deixar meu filho doente em casa para ir trabalhar, chegar ao ponto de apanhar na cara. Errar é humano. Errei, assumi meu erro e pedi desculpas. A indignação é grande”. O proprietário disse que a cliente foi identificada e que medidas serão tomadas judicialmente.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Pesquisa aponta aumento de casos de covid em 1.217 cidades esta semana

O número corresponde a 33,9% das 3.591 prefeituras ouvidas

Governo de SC vai prorrogar estado de calamidade pública até 30 de setembro

Com a medida, o Estado fica desobrigado de cumprir algumas metas fiscais, o que facilita o combate ao vírus

Santa Catarina avança na certificação de propriedades livres de brucelose e tuberculose

A intenção da Secretaria da Agricultura é ampliar o número de certificações, para que esse seja mais um diferencial competitivo do agronegócio catarinense

Governo do Estado abre licitação para elaboração de estudo para criação de rodovia alternativa à BR-101 Norte

A empresa que for selecionada na licitação terá seis meses para executar um estudo identificando onde poderá passar essa nova rodovia