Norte

Funcionário completa 80 anos de trabalho na mesma empresa em Brusque

Valther Orthmann tem 95 anos e é gerente comercial de uma fábrica de tecidos.

Foto: NSC TV/Reprodução

Aos 95 anos, Valther Orthmann já é aposentado, mas não pensa em parar de trabalhar. Morador de Brusque, ele completou 80 anos como funcionários na mesma empresa do setor têxtil. Passou por quase toros os setores da companhia. Começou na expedição, ainda adolescente, para ajudar nas contas da casa, e se estabeleceu no comercial, onde atualmente é gerente.

Orthmann viajou o Brasil vendendo os tecidos fabricados na empresa. “Vendia fácil, Tinha tempos que tinha que dar cota só. Só podia vender tanto, porque não conseguir fazer mais. De tão fácil era. Só depois que começaram as importações e aí começou a cair”, contou.

Há cerca de dois anos, o trabalho dele se concentra no escritório. Gerente comercial, ele continua atendendo empresas de longe, que fazem questão de comprar com ele. Atualmente, alguns clientes são netos dos primeiros compradores.

O registro de Orthmann mostra que ele foi o funcionário número 130 a ser contratado pela empresa. Ele se aposentou há 40 anos, mas nunca quis deixar de trabalhar. Já passou por todos os diretores da fábrica têxtil e, depois dele, mais de 10 mil pessoas foram contratadas.

Na semana em que completou 80 anos de empresa, ele mandou documentação para entrar para o livro dos recordes mundiais como o funcionário com mais tempo de serviço na mesma companhia. E se no início Orthmann começou a trabalhar porque precisava, logo descobriu que exercer a atividade era um prazer.

“Trabalhar foi sempre foi um prazer, sempre foi gostoso. Porque você vê uma pessoa que não faz nada. No caso da aposentadoria: se aposenta e está esperando o que? Não tem mais vida para nada. Se você não trabalhar não sente nem o tempo passar. O tempo passa, sempre tem boa amizade, conhece todos eles, sabe de tudo, sabe do que acontece. E, ficando em casa, você não sabe nada. E qualquer dorzinha em casa você sente, mas quando você sai, isso passa”, disse.

Ele afirma que não tem planos para parar de trabalhar. “Eu vou seguindo. Vou seguindo, vou fazendo, vou fazer minha parte”, declarou.

Com informações do site G1 SC

Notícias Relacionadas

Menina morre e irmã fica ferida após queda de árvore

Crianças brincavam no local quando telhado desabou após ser atingido por tronco. Cidades tiveram alagamentos e deslizamentos.

Caminhão com carga de gás tomba e interdita BR-101 no Norte do Estado

O acidente ocorreu por volta das 12h30. Os policiais rodoviários trabalham na retirada do caminhão da pista.

Ao menos 600 casas são destelhadas por temporal e Papanduva decreta emergência

De acordo com a Defesa Civil do município, 20 famílias foram retiradas de casa e levadas para residências de parentes, outras cinco precisaram de atendimento médico.

Menino de 7 anos morre em praia após explosão de rojão

Fogo de artifício caiu próximo à criança, que estava no colo do pai no mar. Bombeiros chegaram e tentaram a reanimação por mais meia hora, sem sucesso.