Geral

Geração de empregos segue estagnada nas microempresas, revela pesquisa

Em 2019, o número de vagas abertas foi maior do que em 2018, mas saldo indica estabilidade do emprego nas pequenas empresas.

Foto: Divulgação

Pesquisa encomendada pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria, de São Paulo (SIMPI), revela que a taxa de emprego está paralisada entre os pequenos empreendedores.
O índice que mede o saldo de contratações nas microempresas se manteve estável, entre os anos de 2018 e 2019.

De acordo com especialistas ouvidos pelo site do jornal Folha de São Paulo, as medidas impostas pelo governo federal, como forma de alavancar a economia, ainda não foram capazes de influenciar a abertura de novas vagas de trabalho nas microempresas.

A pesquisa ainda avaliou o otimismo dos empresários, que para 54% dos entrevistados, a economia do país deve melhorar este ano. De acordo com o SEBRAE, a criação de empregos formais nas pequenas empresas superou 861 mil novos postos, em 2019. O saldo, de acordo com o SEBRAE, é maior que o registrado no ano anterior.

Com informações do site 4oito

Notícias Relacionadas

IBGE inicia a Pesquisa de Orçamentos Familiares 2017/2018 na região

A POF é o levantamento mais detalhado sobre os padrões de consumo dos brasileiros. Baseado nessa pesquisa, o IBGE atualiza a cesta de itens do Índice de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA.

Prefeitura realiza doação de terrenos para empresas e fomenta geração de empregos em Criciúma

Localizadas no Loteamento Industrial Vila Natureza, áreas foram destinadas para duas empresas. Objetivo é a geração de empregos e renda às famílias

Santur lança pesquisa para conhecer a intenção de viagens a Santa Catarina pós-pandemia

O levantamento também vai reunir informações sobre a sensação de segurança dos turistas em relação a Santa Catarina

Pesquisa mostra que pandemia fez número de casamentos cair até 61%

Houve queda de 87% no número de confirmações de presença de convidados