Geral

Gincana em CEI da Afasc encerra com apresentação de mascotes da Copa do Mundo

Depois de 15 dias de atividades vinculadas a Gincana do Centro de Educação Infantil (CEI) da Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc) Santo Antônio, a programação encerrou nesta sexta-feira (27) com a apresentação dos mascotes da Copa do Mundo. As crianças e professoras colocaram a criatividade para funcionar com direito a confecção do jogador Maicon Sizenando reciclado e um bebê de um ano fantasiado de Fuleko – mascote da Copa do Mundo no Brasil.

O intuito da gincana foi o de integrar as turmas de 0 a 4 anos do CEI e, também, o de arrecadar materiais e ingredientes para a festa julina do Educandário no próximo dia 5. Um dos desafios do evento, conforme a diretora Maria das Dores Vargas, foi a arrecadação de latas de alumínio, as quais serão vendidas na próxima semana. “Conseguimos arrecadar em três dias 10,6 mil latas, com a ajuda dos pais, da comunidade e dos funcionários”, contou entusiasmada. Durante os quinze dias as crianças também participaram do dia da pantufa, das máscaras e do verde e amarelo.

Os mascotes também foram confeccionados em sala de aula. Cada grupo criou com suas professoras o mascote da turma. No grupo 1, o pequeno Davi foi fantasiado de Fuleko, o que o tornou o centro das atenções. No grupo 2 as crianças criaram o Toco. No 3 A a Peppa, personagem de desenho animado, foi considerada o símbolo da sala. No grupo 3 B foi montada uma boneca com materiais reciclados, a qual ganhou o nome de Mel. Já no grupo 4, o jogador criciumense Maicon Sizenando, reserva da Seleção Brasileira na Copa, foi montado com caixas de sapato e de leite.

A pequena Ana Carolina, do grupo 4, disse que a escolha pelo Maicon foi por ele ser de Criciúma. “Ele é o nosso jogador”, garantiu. Já Manuela, de 3 anos, disse que ajudou a fazer o Maicon. “A gente pintou a roupa dele com a professora. E eu também trouxe bastante latinhas para o CEI”, contou. A coordenadora do Departamento de Educação Infantil (DEI), Elen Marcelino Jaques, afirma que é muito bom ver toda a equipe do CEI envolvida com a comunidade e principalmente trabalhando a reciclagem. Quanto aos mascotes da copa, ela relata a importância da valorização do jogador que representa a cidade no mundial. “O Maicon é criciumense e as crianças precisam conhecer a história dele e torcer para que seja colocado em campo na próxima partida”, enfatizou.

Colaboração: Jussi Moraes/Comunicação Afasc

  • ab7907610a331921b698a46f2ac03002
  • 38f4e357fa35c56c4118004465193093
  • 8d2f4c38cb3aa324cfcc9f602454520b
  • 68786a01f9873633ab0867ea9767f171