Geral

Golfinho é encontrado morto com calcinha presa às nadadeiras em SC

Tecido estava preso de forma profunda, a nível cutâneo e ósseo

Divulgação

Um golfinho foi encontrado morto com um calcinha presa às nadadeiras na praia do Pontal, em Itapoá, no Litoral Norte de SC. O resgate do animal foi feito pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP/BS Univille) no último domingo (16), mas divulgado apenas nesta sexta-feira (21).

O animal era um boto-cinza (Sotalia guianensis) fêmea com cerca de 1,4 metro de comprimento e 32 quilos. A calcinha estava presa de forma profunda nas nadadeiras peitorias, a nível cutâneo e ósseo. Segundo a médica veterinária, Giulia Gaglianone, provavelmente o boto deve ter se “enroscado” no tecido quando ainda era mais jovem.

No entanto, conforme foi se desenvolvendo, o tecido cortou a pele. Ela foi crescendo aos poucos sobre a tira de pano e quando as bordas se tocaram iniciaram o processo de cicatrização, deixando as lesões abertas.

O boto-cinza também apresentou sinais de debilidade crônica, como magreza, pneumonia severa e grande quantidade de parasitas. Ainda tinha marcas causadas possivelmente por emalhe em rede de pesca.

A equipe do PMP/BS colheu amostras para análises complementares que poderão confirmar a causa da morte do animal.

Descarte incorreto do lixo

O Projeto de Monitoramente de Praias da Bacia de Santos chama a atenção para o risco ao meio ambiente do descarte incorreto de lixo e itens pessoais, como roupas, calçados, escovas de dente e outros utensílios.

Cerca de 170 mil toneladas de resíduos têxteis são gerados por ano no Brasil, de acordo com o PMP/BS. Dados do Sebrae apontam que 80% deste total vão parar em lixões e aterros sanitários.

O processo de decomposição de tecidos é lento e pode chegar à cententas de anos o caso de tecidos sintéticos como o poliéster. Outros naturais, como algodão, linho e seda podedm levar meses para se decompor.

Nos oceanos, os tecidos agem como “redes de pesca”, capturando incidentalmente, emalhando e matando diversas espécies marinhas.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Pesquisa aponta aumento de casos de covid em 1.217 cidades esta semana

O número corresponde a 33,9% das 3.591 prefeituras ouvidas

Governo de SC vai prorrogar estado de calamidade pública até 30 de setembro

Com a medida, o Estado fica desobrigado de cumprir algumas metas fiscais, o que facilita o combate ao vírus

Santa Catarina avança na certificação de propriedades livres de brucelose e tuberculose

A intenção da Secretaria da Agricultura é ampliar o número de certificações, para que esse seja mais um diferencial competitivo do agronegócio catarinense

Governo do Estado abre licitação para elaboração de estudo para criação de rodovia alternativa à BR-101 Norte

A empresa que for selecionada na licitação terá seis meses para executar um estudo identificando onde poderá passar essa nova rodovia