Geral

Governador destaca a importância de novos equipamentos para o serviço aeromédico no estado

As aeronaves terão o serviço aeromédico homologado pela Anac, Ministério da Saúde e o que é mais importante: segurança e mais eficiência no atendimento às vítimas durante os trajetos.

Divulgação

Em visita à 2ª Companhia do Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros Militar (BOA), com base em Blumenau, nesta quinta-feira, 13, o governador Carlos Moisés conferiu os equipamentos adquiridos pelo Estado que passarão a integrar as aeronaves usadas pelos Bombeiros Militares, em parceria com o Samu, na prestação de socorro e transporte de pacientes nas emergências de saúde. Com investimentos de R$ 462,5 mil na aquisição dos novos kits, as aeronaves terão o serviço aeromédico homologado pela Anac, Ministério da Saúde e o que é mais importante: segurança e mais eficiência no atendimento às vítimas durante os trajetos.

Carlos Moisés destaca que a estrutura a ser utilizada, a partir de agora, nas ocorrências envolvendo as aeronaves oferece mais chance de sobrevivência aos pacientes e atende a uma das missões prioritárias do Estado que é a preservação da vida. “Esses equipamentos trazem uma condição de sobrevida muito maior, além de mais segurança e conforto a quem opera e presta socorro. O resultado é um serviço de mais qualidade e a condição de salvarmos mais vidas”, ressalta o governador.

Durante a visita, Carlos Moisés acompanhou a explicação técnica sobre os novos equipamentos, conduzida pelo comandante do Batalhão de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros Militar e Samu, tenente-coronel Sandro Fonseca. Entre os itens, está um compressor torácico automático utilizado para reanimação cardíaca. “Este equipamento facilita o trabalho da equipe médica e amplia as chances de sobrevivência em um paciente em parada respiratória”, exemplifica Fonseca.

Duas macas-bolha para o transporte de pacientes com Covid-19 também compõem os kits aeromédicos. “Ela ajuda a evitar o contágio e diminui as chances de contaminação da própria aeronave, facilitando a assepsia”, explica o comandante do BOA.

De acordo com o coronel Ricardo José Steil, que atualmente responde pelo comando-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, a demanda crescente do serviço aeromédico, também em razão da pandemia, exige o reforço na estrutura do suporte avançado para o atendimento das emergências de saúde. “Hoje a gente consegue trabalhar de forma homologada, garantindo uma melhor ergonomia da equipe de socorro e mais qualidade no atendimento do paciente”, afirma. Com a utilização dos equipamentos, é possível operar na modalidade single pilot, otimizando a gestão dos recursos humanos necessários para operar as aeronaves.

Novos itens

As aquisições para o serviço aeromédico, envolvendo esforço conjunto da Casa Civil, da Secretaria da Saúde e do Corpo de Bombeiros Militar contemplam:

  • Compressor torácico Lucas 3;
  • Kit aeromédico para o Arcanjo-02, com base em Florianópolis;
  • Kit aeromédico para o Arcanjo-03; com base em Blumenau
  • 1 maca-bolha (cápsula de isolamento Covid) para Blumenau
  • 1 maca-bolha para Florianópolis.

Notícias Relacionadas

Governo de Criciúma lança programa Educação Empreendedora nas escolas

Projeto foi apresentado nesta quarta-feira no Teatro Elias Angeloni

Librelato é finalista no Prêmio AutoData 2021

A Librelato chega pela sexta vez como finalista ao Prêmio Autodata por suas inovações no setor de implementos.

Governador garante investimento de R$ 12 milhões para asfaltamento de rodovia em Jaguaruna

A estrada tem quase 8 km e faz a conexão com as comunidades de Jabuticabeira e Congonhas, além de garantir um acesso secundário a Tubarão.

Covid: Fila por UTI em SC é a menor desde o início de junho

Segundo o último boletim, entre os 27 pedidos, a maior parte está na região Sul (12).