Oeste

Governadora acompanha roteiro do presidente em Chapecó e reforça pilares do combate à Covid-19 em Santa Catarina

Em seu discurso, a chefe do Executivo estadual frisou a necessidade de tratamento imediato, vacinação em massa, reforço na estrutura de saúde, logística e o acompanhamento pós doença

Divulgação

A governadora Daniela Reinehr acompanhou o roteiro do presidente Jair Bolsonaro na cidade de Chapecó na manhã desta quarta-feira, 07. Ela aproveitou a ocasião para ressaltar os pilares do combate à Covid-19 em Santa Catarina. Em seu discurso, a chefe do Executivo estadual frisou a necessidade de tratamento imediato, vacinação em massa, reforço na estrutura de saúde, logística e o acompanhamento pós doença.

“Queremos que se confirme essa esperança de que estamos caminhando para tempos bem melhores. Aqui em Chapecó, fizemos uma convergência de esforços no âmbito municipal, estadual e federal, que gerou resultados no combate da pandemia. Infelizmente, vivemos um cenário que pegou o mundo inteiro de surpresa. Não tínhamos precedentes para o tratamento dessa crise de saúde pública. Mas, vendo o olhar dos servidores da saúde aqui, saio mais esperançosa”, afirmou a governadora.

Daniela Reinehr também lembrou do expressivo aumento de leitos de UTI na região Oeste. Hoje, são 159 nos municípios de Chapecó, São Miguel do Oeste, Maravilha e Xanxerê.

Em um pronunciamento após o evento, Daniela também se solidarizou com todas as vítimas da Covid-19 e ressaltou o esforço do Governo do Estado em preservar vidas sem se descuidar do desenvolvimento econômico.

A visita de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro chegou a Chapecó por volta de 9h desta quarta-feira e conheceu a estrutura do Centro Avançado de Atendimento Covid-19. Em seguida, participou de uma solenidade com autoridades e empresários da região.

Bolsonaro elogiou o trabalho realizado em Chapecó e Santa Catarina nas últimas semanas para a diminuição de casos ativos da doença.

“Todo esforço para salvar vidas é válido. Temos que estudar Chapecó, as atuais medidas tomadas pelo prefeito e as atuais medidas tomadas pela governadora. Nessa época toda, muito de concreto nós fizemos”, discursou o presidente.

Para o prefeito João Rodrigues, o apoio do Governo Federal e Estadual foi fundamental para sair do momento mais agudo da crise.

“Unimos todos do mesmo lado e elegemos apenas um único inimigo: o coronavírus. Aqui não se partidarizou as opiniões. Chapecó conseguiu, de maneira muito rápida, montar uma estrutura, graças também à ajuda do setor empresarial. Contra números não há questionamentos”, afirmou Rodrigues, citando a queda expressiva nos casos ativos.

Secretária da Saúde ressalta importância da vacinação

A secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, destacou a importância da vacinação em massa e dos cuidados individuais para superar a pandemia.

“Estamos fazendo uma busca ativa para vacinar todas as pessoas. A segunda dose é extremamente importante, então fazemos esse apelo para que todos se imunizem. Só superamos esse desafio com a colaboração de todos”, diz Carmen.

Participaram do ato em Chapecó o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, o ministro-chefe do Gabinete de Institucional, general Augusto Heleno, o senador Jorginho Mello e os deputados federais Ricardo Guidi e Caroline de Toni.

Notícias Relacionadas

Tráfego de veículos na Serra do Rio do Rastro será bloqueado no feriado de Tiradentes

Como medida compensatória, o trânsito estará liberado de sexta-feira, 23, até segunda-feira, 26, às 7h. A partir das 7h de segunda-feira, volta a valer o bloqueio nos horários de costume

Foragido por matar médica em Itapema é encontrado na casa de namorada no RS

Idoso matou a companheira em março do ano passado e iniciou um novo relacionamento enquanto se escondia da polícia

Operação Rainha de Copas: Contratos, celulares e carros de luxo são apreendidos em mansão e triplex em SC

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na manhã desta quarta-feira (14)

Covid-19 é a doença que mais causa mortes em SC em 2021

Dados do Registro Civil mostram que março de 2021 foi o mês com mais óbitos em Santa Catarina desde o início da série histórica