Geral

Governo abrirá mais 2 mil vagas para a PRF, diz Bolsonaro

Presidente inaugurou novas estruturas da PRF no RJ

Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (24) que mais 2 mil vagas para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) devem ser abertas entre o final deste ano e o início do ano que vem. O presidente participou de uma solenidade de inauguração de novas estruturas e entrega de equipamentos à superintendência da PRF no Rio de Janeiro.

“Já está bastante avançada a conversa com a [pasta da] Economia de modo que 2 mil novas vagas possam ser abertas no final deste ano ou começo do ano que vem. Isso é sangue novo na PRF, isso é meios para que vocês possam melhor trabalhar e ajudar no tocante à segurança pública em nosso país”, disse Bolsonaro.

No ano passado, o governo empossou mais de 1,5 mil novos servidores na PRF. Em seu discurso, o presidente elogiou a corporação que, segundo ele, tem desenvolvido um trabalho cada vez melhor.

“A nossa Polícia Rodoviária Federal realmente nos orgulha a todos. As suas operações são cada vez mais minuciosamente preparadas e os meios, aos poucos, vão chegando, de modo que o próprio PRF se orgulha de ter uma polícia preparada dessa maneira”.

Resultado

De acordo com o diretor-geral da PRF, Eduardo Aggio, o resultado de operações de combate ao tráfico têm crescido no último período. “De janeiro até hoje, nós apreendemos mais de 22 mil toneladas de cocaína, mais de 538 mil toneladas de maconha. Quantidades expressivas que foram apreendidas nas estradas das divisas e fronteiras de nosso país. Drogas essas que deixaram de chegar aos centro urbanos, bairros e escolas do nosso país”, afirmou.

Segundo Aggio, a PRF já efetuou, em 2020, um total de 35 mil prisões e conseguiu recuperar cerca de 6 mil veículos roubados. Segundo dados oficiais, as operações da polícia causaram um impacto de R$ 3 bilhões na logística do crime organizado.

Situação política do RJ

Ao lado do governador em exercício do Rio de Janeiro, Claudio Castro, que também participou da cerimônia na PRF, o presidente Jair Bolsonaro fez uma menção indireta à situação política do estado, falando da necessidade de uma “nova política”. Ontem (23), a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou de forma unânime, por 69 votos a favor e nenhum contra, o relatório que pede o impeachment do governador afastado Wilson Witzel.

“Juntamente com a Assembleia Legislativa e o nosso jovem governador [Claudio Castro], vamos buscar uma maneira de tirar o Rio de Janeiro da situação difícil que se encontra. Somos, com todo respeito aos demais, um estado maravilhoso. E, se Deus quiser, brevemente, essa política será deixada para trás e uma nova política, aos poucos, surgindo, de modo que possamos todos nos orgulhar desse estado maravilhoso chamado Rio de Janeiro”.

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Governo do Estado estabelece novas medidas para o transporte aquaviário e comércio de refeições nas rodovias

A comercialização de refeições pode ser feita por restaurantes localizados às margens das estradas e oferecida exclusivamente para profissionais de serviços considerados essenciais pelo Governo do Estado, incluindo nesta categoria os transportadores de carga responsáveis pelo abastecimento e transbordo de insumos da saúde.

Governo sanciona Lei que autoriza farmácias e drogarias a receberem denúncias de violência doméstica contra a mulher

Ao receberem a denúncia, os atendentes devem comunicar imediatamente às autoridades competentes

Respiradores: PGE aguarda depósito de mais R$ 2 milhões em favor do Estado a partir desta segunda

Com o depósito, o valor recuperado chega a 40% do total

Idoso capota carro sobre a Ponte Anita Garibaldi, em Laguna

Motorista de aproximadamente 80 anos estava sozinho quando perdeu o controle do veículo com placas de Braço do Norte.