Segurança

Governo articula com cúpula de segurança para ampliar efetivo da Polícia Civil em Siderópolis

Conforme o prefeito a demanda levada ao departamento estadual é uma necessidade do município para que um bom trabalho possa ser desempenhado

Divulgação

Em busca de mais efetivo para a Polícia Civil de Siderópolis, o prefeito, Franqui Salvaro juntamente com o Delegado Regional de Polícia, Vitor Bianco Júnior e o responsável pelas investigações no município, Frank Willi viajaram, nesta terça-feira, para a capital do Estado para solicitar a ampliação do número de policiais civis na cidade.

O encontro aconteceu no Gabinete Geral da Polícia Civil de Santa Catarina, no Centro Administrativo de Segurança Pública, e contou com a participação do Delegado Geral de Polícia Civil, Paulo Koerich, e do Delegado de Polícia do Litoral, Luiz Angelo.

Conforme o prefeito a demanda levada ao departamento estadual é uma necessidade do município para que um bom trabalho possa ser desempenhado, a qual foi reconhecida pela cúpula de segurança do Estado. “Eles declararam que Siderópolis tem essa necessidade, entretanto nesse momento o efetivo da Polícia Civil é o que conta com maior deficiência em Santa Catarina. Diante disso o delegado não fez promessas, mas o nosso sentimento a partir dessa conversa é que até o final do ano possamos ter reforço no efetivo”, explica Franqui.

Durante a reunião, o Delegado Regional de Polícia, Vitor Bianco Júnior também destacou a necessidade de que o município precisa de uma nova Delegacia de Polícia para conseguir melhor atender a comunidade.

Notícias Relacionadas

Santur avança na gestão de dados com lançamento de Central de Inteligência do Turismo

Aulas no Colégio Satc iniciam dia 8 de fevereiro

Medidas foram adotadas para receber alunos de forma presencial, mas pais poderão optar por filhos continuarem com ensino remoto

Balneário Rincão inicia vacinação com 52 doses

O primeiro profissional a ser vacinado, foi Carlos Eduardo Silva.

Três Orleanenses são vacinadas contra a Covid-19 nesta terça-feira (19)

As três mulheres são funcionárias da área da saúde e atuam na linha de frente do combate ao coronavírus