Geral

Governo de Criciúma segue com ações de prevenção e combate ao novo coronavírus

Forças de segurança, Procon e supermercadistas definem ações para evitar aglomerações.

Divulgação

Após a assinatura e publicação do Decreto 390/2020 que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional em virtude do novo coronavírus, o Governo de Criciúma segue com ações de prevenção e combate. Durante toda a quarta-feira (18), o prefeito Clésio Salvaro e o secretário Municipal de Saúde, Acélio Casagrande, definiram uma série de resoluções para efetivar o cumprimento do decreto e resguardar ainda mais a saúde da população. “Importante dizer que ainda não há casos confirmados do novo coronavírus em Criciúma. Mas nós não vamos fugir da responsabilidade que temos com a população. Prevenção é a ordem e temos que estar preparados”, enfatizou o prefeito Clésio Salvaro.

Um dos setores com maiores problemas de aglomerações, os supermercados, teve regras definidas já a partir desta quinta-feira (19). Em princípio o funcionamento será normal, mas se repetir o grande número de pessoas ao mesmo tempo dentro das lojas, será controlada a entrada de modo que o espaço interno seja suficiente para a distância exigida entre os consumidores. “Contamos com a consciência e colaboração dos consumidores. Estamos preparados e não haverá desabastecimento”, afirmou o vice-presidente da Associação Catarinense dos Supermercados (Acats), Nazareno Dorneles Alves.

Esse controle já foi autorizado pelo Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) em nota técnica divulgada no final do dia. “Eles estão autorizados à limitação dos quantitativos de produtos, na medida de sua disponibilidade de estoque, evitando, assim, situações de desabastecimento aos consumidores”, declarou o coordenador do Procon de Criciúma, Gustavo Colle.

A Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e a Defesa Civil também definiram algumas ações para garantir que as pessoas cumpram os decretos estadual e municipal e se mantenham em casa durante a quarentena. Rondas e fiscalizações serão feitas para efetivar o fechamento do comércio em geral e todas as ações previstas nos decretos. “Importante ressaltar que as lanchonetes dentro dos supermercados também não deverão funcionar”, destacou o tenente-coronel Cristian Dimitri, comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar de Criciúma. Ele também afirmou que os decretos são de conhecimento público e ninguém pode alegar desconhecimento. “Faremos fiscalização em todos os locais. Se não respeitarem serão notificados, se insistirem serão fechados”, explicou.

Transporte de profissionais da saúde

Também esteve em discussão durante o dia o transporte dos profissionais de saúde para os locais de trabalho, já que o transporte público urbano foi interrompido. De acordo com o prefeito Clésio Salvaro, as unidades hospitalares e a própria Secretaria de Saúde farão uma logística para que todos sejam atendidos. O Município se propôs inclusive, em auxiliar com o combustível para garantir os atendimentos.

Centro de Triagem

Já está praticamente pronto para uso o Centro de Triagem do Coronavírus – 24h, que funcionará na rua João Cechinel, ao lado do Hospital São José. De acordo com o secretário municipal da Saúde, Acélio Casagrande, os pacientes que apresentarem sintomas da doença poderão ser atendidos no Centro de Triagem, evitando o contágio de outras pessoas. O centro deve estar pronto para atendimento na próxima sexta-feira (19).

Central telefônica

Uma central telefônica foi disponibilizada pela Secretaria Municipal de Saúde para repassar orientações sobre o novo coronavírus aos moradores. As pessoas que apresentarem sintomas da doença podem entrar em contato, via telefone, das 8h às 17h (ver tabela de números abaixo). O setor de Ouvidoria da Secretaria Municipal de Saúde atenderá, de forma exclusiva, pelo telefone (48) 3445-8715 ou pelo e-mail [email protected]

Serviços públicos

Segundo o decreto municipal n° 390/20, as atividades e os serviços públicos não essenciais que não puderem ser realizados por meio digital ou mediante trabalho remoto ficam interrompidos até o dia 29 deste mês, estando suspensos os atendimentos externos e os serviços não essenciais da prefeitura. Os serviços públicos prestados pela Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal da Assistência Social e Defesa Civil estão mantidos.

Colaboração: Comunicação DECOM

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Governo do Estado estabelece novas medidas para o transporte aquaviário e comércio de refeições nas rodovias

A comercialização de refeições pode ser feita por restaurantes localizados às margens das estradas e oferecida exclusivamente para profissionais de serviços considerados essenciais pelo Governo do Estado, incluindo nesta categoria os transportadores de carga responsáveis pelo abastecimento e transbordo de insumos da saúde.

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

Coronavírus em SC: Governador planeja retomada gradativa da atividade econômica e projeta 713 novos leitos de UTI

O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança.

Prefeito de Nova Veneza assina decreto de formação da Comissão de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus

Nova Veneza não tem casos confirmados da doença, apenas pessoas em isolamento domiciliar que já foram acompanhados, mas devem permanecer em quarentena pois chegaram de viagem.