Geral

Governo de Criciúma segue com ações de prevenção e combate ao novo coronavírus

Forças de segurança, Procon e supermercadistas definem ações para evitar aglomerações.

Divulgação

Após a assinatura e publicação do Decreto 390/2020 que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional em virtude do novo coronavírus, o Governo de Criciúma segue com ações de prevenção e combate. Durante toda a quarta-feira (18), o prefeito Clésio Salvaro e o secretário Municipal de Saúde, Acélio Casagrande, definiram uma série de resoluções para efetivar o cumprimento do decreto e resguardar ainda mais a saúde da população. “Importante dizer que ainda não há casos confirmados do novo coronavírus em Criciúma. Mas nós não vamos fugir da responsabilidade que temos com a população. Prevenção é a ordem e temos que estar preparados”, enfatizou o prefeito Clésio Salvaro.

Um dos setores com maiores problemas de aglomerações, os supermercados, teve regras definidas já a partir desta quinta-feira (19). Em princípio o funcionamento será normal, mas se repetir o grande número de pessoas ao mesmo tempo dentro das lojas, será controlada a entrada de modo que o espaço interno seja suficiente para a distância exigida entre os consumidores. “Contamos com a consciência e colaboração dos consumidores. Estamos preparados e não haverá desabastecimento”, afirmou o vice-presidente da Associação Catarinense dos Supermercados (Acats), Nazareno Dorneles Alves.

Esse controle já foi autorizado pelo Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) em nota técnica divulgada no final do dia. “Eles estão autorizados à limitação dos quantitativos de produtos, na medida de sua disponibilidade de estoque, evitando, assim, situações de desabastecimento aos consumidores”, declarou o coordenador do Procon de Criciúma, Gustavo Colle.

A Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e a Defesa Civil também definiram algumas ações para garantir que as pessoas cumpram os decretos estadual e municipal e se mantenham em casa durante a quarentena. Rondas e fiscalizações serão feitas para efetivar o fechamento do comércio em geral e todas as ações previstas nos decretos. “Importante ressaltar que as lanchonetes dentro dos supermercados também não deverão funcionar”, destacou o tenente-coronel Cristian Dimitri, comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar de Criciúma. Ele também afirmou que os decretos são de conhecimento público e ninguém pode alegar desconhecimento. “Faremos fiscalização em todos os locais. Se não respeitarem serão notificados, se insistirem serão fechados”, explicou.

Transporte de profissionais da saúde

Também esteve em discussão durante o dia o transporte dos profissionais de saúde para os locais de trabalho, já que o transporte público urbano foi interrompido. De acordo com o prefeito Clésio Salvaro, as unidades hospitalares e a própria Secretaria de Saúde farão uma logística para que todos sejam atendidos. O Município se propôs inclusive, em auxiliar com o combustível para garantir os atendimentos.

Centro de Triagem

Já está praticamente pronto para uso o Centro de Triagem do Coronavírus – 24h, que funcionará na rua João Cechinel, ao lado do Hospital São José. De acordo com o secretário municipal da Saúde, Acélio Casagrande, os pacientes que apresentarem sintomas da doença poderão ser atendidos no Centro de Triagem, evitando o contágio de outras pessoas. O centro deve estar pronto para atendimento na próxima sexta-feira (19).

Central telefônica

Uma central telefônica foi disponibilizada pela Secretaria Municipal de Saúde para repassar orientações sobre o novo coronavírus aos moradores. As pessoas que apresentarem sintomas da doença podem entrar em contato, via telefone, das 8h às 17h (ver tabela de números abaixo). O setor de Ouvidoria da Secretaria Municipal de Saúde atenderá, de forma exclusiva, pelo telefone (48) 3445-8715 ou pelo e-mail [email protected]

Serviços públicos

Segundo o decreto municipal n° 390/20, as atividades e os serviços públicos não essenciais que não puderem ser realizados por meio digital ou mediante trabalho remoto ficam interrompidos até o dia 29 deste mês, estando suspensos os atendimentos externos e os serviços não essenciais da prefeitura. Os serviços públicos prestados pela Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal da Assistência Social e Defesa Civil estão mantidos.

Colaboração: Comunicação DECOM

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Governo do Estado estabelece novas medidas para o transporte aquaviário e comércio de refeições nas rodovias

A comercialização de refeições pode ser feita por restaurantes localizados às margens das estradas e oferecida exclusivamente para profissionais de serviços considerados essenciais pelo Governo do Estado, incluindo nesta categoria os transportadores de carga responsáveis pelo abastecimento e transbordo de insumos da saúde.

Prefeito de Nova Veneza assina decreto de formação da Comissão de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus

Nova Veneza não tem casos confirmados da doença, apenas pessoas em isolamento domiciliar que já foram acompanhados, mas devem permanecer em quarentena pois chegaram de viagem.

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

Coronavírus em SC: Governador planeja retomada gradativa da atividade econômica e projeta 713 novos leitos de UTI

O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança.