Geral

Governo de SC prorroga decreto de calamidade pública por causa do coronavírus até 31 de outubro

Decreto estabelece diretrizes de enfrentamento ao novo coronavírus e definiu, por exemplo, o Centro de Operações e Emergências em Saúde como órgão de coordenação técnica.

Divulgação

O governo de Santa Catarina prorrogou o estado de calamidade pública por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus. A decisão prevê que a condição se estenda até 31 de outubro. O texto foi assinado pelo governador Carlos Moisés (PSL) e publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) na sexta-feira (25).

Publicado pela primeira vez em 17 de abril do ano passado, o decreto 562/2020 estabelece diretrizes de enfrentamento do novo coronavírus. O documento definiu, por exemplo, o Centro de Operações e Emergências em Saúde (Coes) como órgão de coordenação técnica.

Desde o início da pandemia até o domingo (27), o estado registrou 16.706 mortes pela Covid-19. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), foram adicionados 33 óbitos causados pela doença nas últimas 24 horas. O total de infectados chegou a 1.046.141.

A ocupação de leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto pelo SUS está em 92,82% e 27 pacientes com a doença esperam por vagas em UTIs. Mais de 21,1 mil pessoas estão em tratamento contra a doença e podem transmitir o vírus.

Vacinação em SC

O cronograma do governo do Estado prevê a vacinação da população adulta (18 ou mais anos), pelo menos com a primeira dose, até 23 de outubro.

Segundo a plataforma do governo catarinense, atualizada às 22h20 de sábado (26), 3.263.024 vacinas foram aplicadas no estado. Do total, 2.472.964 foram para a primeira dose e 790.060, para a segunda. A cobertura da vacinação para os grupos prioritários com a primeira dose é 92,21%. Com as duas, o índice está em 34,81% da população.

Matriz de Risco

Divulgação

Atualizada no sábado, a Matriz de Risco para a Covid-19 em Santa Catarina mostra que o Extremo Oeste é a única região de Santa Catarina em estado grave para a transmissão do vírus. As outras 15 áreas estão no nível mais alto de risco para a doença, o gravíssimo (cor vermelha).

O mapa determina quais são as atividades e os serviços liberados ou não em cada uma das regiões do estado. Com a mudança, divulgada semanalmente, estabelecimentos alimentícios e de lazer, como bares e restaurantes, por exemplo, alteraram o horário de abertura e o número de pessoas permitidas nos locais.

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Qualidade da água melhora em 62,5 % dos rios de SC; veja na sua região

Boletim divulgado pelo governo estadual, porém, também aponta piora em 30% dos rios da vertente litorânea.

Jovem morre e adolescente fica ferido em ataque a tiros em Sombrio

O crime aconteceu na noite de sexta-feira (30) e os autores ainda não foram identificados.

Nas redes sociais, presidente Jair Bolsonaro elogia atletas olímpicos

Em oito dias de competição Brasil conquistou oito medalhas.

Covid-19: Em 24 horas, Brasil registra 910 mortes

O número de pessoas que se recuperaram da covid-19 chegou a 18.619.542.