Geral

Governo do Estado assina termo de adesão e garante recursos adicionais para o Programa das Escolas Cívico-Militares

Divulgação

A Escola de Educação Básica Irene Stonoga, de Chapecó, receberá recursos adicionais do Governo Federal para adequar a unidade ao modelo das unidades cívico-militares. Com esse acréscimo, o investimento federal na escola será de R$ 652 mil, com recursos repassados pelo Plano de Ações Articuladas (PAR), a partir do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A governadora Daniela Reinehr também assinou o termo de adesão de Santa Catarina ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. O documento inclui outras duas escolas cívico-Militares na rede estadual catarinense: a EEB Emérita Duarte Silva e Souza, em Biguaçu, e a EEB Professor Ângelo Cascaes Tancredo, em Palhoça.

“A assinatura deste documento junto ao MEC, algo que era aguardado para formalizar a adesão de Santa Catarina ao modelo cívico-militar, é mais um passo para continuarmos investindo nessa modalidade e na formação educacional, ética e moral dos nossos estudantes”, destacou a governadora Daniela Reinehr.

A partir deste ano, essas três unidades da rede estadual estão se adequando ao modelo das escolas cívico-militares. Com a adesão, a unidade de ensino tem apoio de militares na gestão e em atividades cotidianas para que a equipe pedagógica possa se dedicar ao processo de ensino.

Investimentos estaduais em livros e mobiliários

Além dos recursos que serão recebidos pelo PAR, a Secretaria de Estado da Educação investiu em mobiliário novo e materiais pedagógicos para melhorar ainda mais o ambiente escolar e a infraestrutura da unidade de Chapecó. Nas salas de aula, foram entregues 100 conjuntos aos alunos, com cadeiras e carteiras, e 10 armários escolares.

O colégio também recebeu sete sofás e 15 bancos, além de 13 meses e 21 cadeiras para uso do setor administrativo, com investimento de R$ 36,9 mil. Para estimular o aprendizado e a leitura dos alunos, ainda foram entregues 1.396 livros para compor a biblioteca da escola.

“As ações nas escolas cívico-militares não pararam e, com essa formalização, temos o respaldo que precisávamos para termos a estrutura necessária, sermos contemplados com recursos e darmos sequência nas atividades com qualidade e responsabilidade para que Santa Catarina seja referência em mais essa atuação”, ressaltou o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni.

Notícias Relacionadas

Atleta de ciclismo de Criciúma alcança primeiro lugar na 9ª Marathon Praia do Rosa

Competição foi realizada no último fim de semana

Secretaria da Educação publica edital para a chamada de 1,5 mil servidores efetivos

Esta será a sexta chamada do Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual

Homem é encontrado morto com dois tiros no peito, em Balneário Rincão

A vítima foi encontrada no cercado de uma residência coberto por uma manta, sem sinais vitais

Homem seminu passa por mulheres na rua e causa confusão em SC

Conforme a PM, quando as mulheres o viram passando na rua seminu, uma delas mostrou desaprovar a atitude, então o homem respondeu e eles se desentenderam