Trânsito

Governo do Estado lança programa para fomentar construção de usinas de asfalto

A construção das usinas de asfalto irá baratear em até 50% a pavimentação de ruas e estradas rurais

Divulgação

Tirar a lama e a poeira de vez da vida dos catarinenses, especialmente nas pequenas cidades do interior. Com esse objetivo, o Governo do Estado lança nesta quarta-feira, 25, o programa SC Mais Asfalto, para fomentar a construção de usinas de asfalto em todas as regiões de Santa Catarina. Ao todo, o Executivo disponibilizará R$ 120 milhões para a iniciativa, que será realizada em parceria com os consórcios de municípios. O programa é coordenado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) em parceria com a Casa Civil.

A construção das usinas de asfalto irá baratear em até 50% a pavimentação de ruas e estradas rurais. O governador Carlos Moisés conta que o programa é um exemplo concreto das ações municipalistas adotadas pela atual gestão do Estado. Por meio do associativismo, as prefeituras conseguirão asfaltar mais vias, trazendo um benefício direto para a população.

“Esse é um modelo que me encanta. Com as usinas de asfalto, os municípios conseguirão fazer mais com menos. A união das prefeituras vai fazer com que toda a região se desenvolva. O asfalto no interior traz dignidade, conforto e desenvolvimento. Santa Catarina tem muito a ganhar com mais usinas”, diz o governador.

Nesta semana, Carlos Moisés estará no Sul do Estado para formalizar os dois primeiros convênios do programa, com os consórcios da Amurel e do Mampituba. O secretário da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, ressalta que o SC Mais Asfalto é um programa de Estado, e não apenas da atual gestão. Ele afirma que a iniciativa diminuirá o custo logístico das pavimentações de vias urbanas e estradas vicinais. Para isso, será usada a estrutura dos consórcios de municípios, que serão usados para formalizar os convênios.

“Sabemos a diferença que faz na vida de uma pessoa quando a rua em que ela mora recebe asfalto. Não é importante apenas pela qualidade de vida, mas também para o desenvolvimento econômico. Uma rodovia pavimentada facilita o escoamento da produção e a atração de novas empresas. O SC Mais Asfalto garantirá esse fomento, especialmente para as comunidades que aguardam há muito tempo”, diz Vieira.

O exemplo que vem de Pinhalzinho

Desde 2012, o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Infraestrutura Rodoviária (Cidir) possui uma usina de asfalto com capacidade de produção de 80 toneladas por hora. Construída sem o apoio do Estado na época, a estrutura atende 15 municípios da região de Pinhalzinho, no Oeste catarinense. Segundo o presidente da entidade e prefeito de Cunhataí, Luciano Franz, a cooperação entre as prefeituras no tema resulta em uma economia que varia entre 30% e 50%. “Com isso, os municípios do consórcio conseguem reverter esses recursos que sobram em mais pavimentação ou em outras obras, na saúde ou na educação”, diz Franz.

O prefeito de Pinhalzinho, Mario Afonso Cena, conta que o consórcio, por ser público, possui vantagens tributárias. Isso faz com que a produção do asfalto seja mais barata na comparação com a iniciativa privada. Além disso, o prefeito ressalta que todas as etapas, incluindo o projeto e a construção, são feitas por funcionários do consórcio. A folha de pagamento é compartilhada entre as prefeituras.

Todo esse suporte faz com que as obras sejam barateadas. Cena cita o caso da pavimentação em andamento da estrada rural para as linhas Gaúcha, Galliazzi e Boa Vista, no interior de Pinhalzinho. Ao todo, serão sete quilômetros de asfalto a um custo de R$ 6 milhões. Em obras desse porte, é incomum que o custo por quilômetro fique abaixo de R$ 1 milhão nos editais de licitação.

Exemplos como esse fazem com que Cena elogie a atitude do Governo de lançar o SC Mais Asfalto. Segundo o prefeito, as usinas agilizarão a chegada das pavimentações no interior do Estado.

“É preciso louvar e elogiar essa iniciativa do Governo do Estado. Vai facilitar muito para levar o asfaltamento para as comunidades do interior. O custo se reduz e muito. Além disso, você tem uma obra de ótima qualidade, feita por funcionários próprios e contando com a fiscalização da comunidade”, finaliza.

Notícias Relacionadas

Governador lança Programa Bolsa Estudante para combater a evasão escolar

O programa será instituído por Projeto de Lei (PL) que será encaminhado à Assembleia Legislativa.

São Ludgero vacina contra Covid-19 adolescentes com 13 anos

Acontece na Sala de Vacinas, localizada na ESF Margem Esquerda.

Mulheres Artesãs da Coopercocal retomam atividades presenciais

As atividades iniciaram na última semana, com capacidade reduzida, seguindo todos os protocolos de segurança.

CRAS de Orleans é invadido e tem TV, notebook, celular e caixas de som furtados

Quando chegou para trabalhar no local, servidora constatou que a janela estava aberta e que havia uma cadeira próxima a ela.