Saúde

Greve dos médicos ainda sem previsão para acabar, em Laguna

Foto: Elvis Palma / DS

Desde sexta-feira, os 26 médicos do Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, de Laguna, estão com as atividades paralisadas. Não há previsão de retorno e o motivo seria o atraso em pagamentos referentes a atendimentos pelo Sistema Único de Saúde – SUS e convênios.

De acordo com a presidente do hospital, Regina Ramos dos Santos, uma reunião no gabinete do prefeito Mauro Candemil está marcada para hoje à tarde. No entanto, ela ressalta que ainda não sabem o teor do encontro. “Enquanto isso, a situação continua a mesma, sem previsão de acordo”, ressalta.

Na manhã de ontem, o Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina – Simesc afirmou que somente atendimentos de urgência e emergência são mantidos. Em nota, o presidente do Sindicato Regional de Laguna, Odimar Pires Pacheco, diz que alguns médicos estão há quase dois anos sem receber honorários.

Em relação à decisão do secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, de determinar a realização de auditoria no hospital, em nota, a instituição afirma ser favorável. “Em atenção a solicitações de autoridades da nossa cidade, a direção/administração do Hospital declara que é totalmente favorável à realização da referida auditoria e que fará tudo o que estiver ao seu alcance para facilitar a realização dos trabalhos, visto que a auditoria irá demonstrar tudo aquilo que a direção/administração do hospital inutilmente tem tentado passar para as nossas autoridades”.

Segundo Regina, no primeiro dia de greve, o hospital teve 32 atendimentos na emergência e uma internação; no sábado, foram 23 atendimentos; e domingo, 17 pessoas foram atendidas no setor de emergência e uma foi internada.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

Postos já registram falta de gasolina e diesel, em Orleans e Lauro Müller

Laserterapia será o novo método de tratamento usado pelo SUS de Criciúma

O evento de lançamento aconteceu na manhã desta segunda-feira (9), no Salão Ouro Negro do Paço Municipal Marcos Rovaris

Quimioterapia: jovem tubaronense consegue tratamento na Justiça

Funcionários de hospital de Nova Veneza entram em greve por pagamento de salários

Segundo sindicato, apenas atendimento de emergência é realizado. Hospital deve R$ 70 mil da folha de pagamento de junho, conforme entidade.