Cultura

Grupo teatral encena Paixão e Morte de Jesus Cristo em Meleiro no mês de abril

Foto: Acervo Grupo Renato Ronchi

O Grupo Teatral Renato Ronchi, apresenta na noite do dia 07 de abril, com início às 19h, no Estádio Ézio Pelegrini, a encenação da Paixão e Morte de Jesus Cristo. O espetáculo terá entrada livre, com doação espontânea do público, através de urnas espalhadas no estádio. O recurso servirá para auxiliar nas despesas de som, luz e materiais.

O grupo teatral conta com 150 participantes voluntários e neste ano completa 20 anos história e encenação da paixão de Cristo. Serão apresentadas 17 cenas divididas em 7 cenários, onde agricultores, comerciantes, aposentados, estudantes, professores, eletricistas, músicos e donas de casa se vestem com os personagens que estiveram mais próximos de Jesus Cristo, na chamada via sacra, como: Discípulos, Maria (mãe de Jesus), Maria Madalena, Simão o Cireneu, Barrabás, Escribas, Anjos, ladrões, Pilatos e o povo. Outros voluntários também atuam nos bastidores, som e iluminação.

O grupo tem por objetivo evangelizar através de uma Páscoa diferente, com uma noite de profunda reflexão, de silêncio, para que todos possam relembrar a história do mais poderoso de todos os reis, nosso senhor, ontem, hoje e sempre: Jesus Cristo.

Quer receber as principais notícias da região? Clique aqui e entre no nosso grupo de WhatsApp e fique atualizado de forma rápida e confiável 

Grupo Teatral Renato Ronchi, uma história de fé e amizade

O projeto do grupo se deu por volta do ano 2000, quando os amigos Sílvia Rabelo, Nialva Del Moro, Vonicio Machado e Tereza Albano iniciaram as conversas para possível apresentação. Listaram materiais, como seriam confeccionados os painéis, quem seriam os personagens, como seria feito a iluminação e a sonorização. Foram amadurecendo a ideia e no ano de 2002 se dividiram na confecção dos figurinos dos soldados usando caixas de papelão, restos de corino de sofás reformados, marmitex e cortinas velhas.

Além de vários outros itens emprestados pela comunidade como capacetes, fios, cestos e jarros, receberam muitas doações para pintura de painéis, madeiras para erguê-los e tecidos para roupas dos personagens.
O nome do grupo é em homenagem a um jovem que faleceu, sendo ele filho de uma das primeiras voluntárias. Que anda hoje contribui com o grupo.

O Grupo fez sua primeira apresentação no dia 18 de Abril de 2003, contando em 12 cenas a história da Paixão e Morte de Jesus Cristo.

A primeira apresentação contou com aproximadamente 40 pessoas que se revezaram na montagem dos cenários, ensaios e foram atores da peça.

Atualmente mais de 150 voluntários ajudam de forma direta e indiretamente, seja como personagem ou como equipe de montagem. Durante 2 meses cortam, lavam, pintam, costuram, forram e se unem para ensaios.

Todo ano pessoas de outros municípios são convidadas para ajudarem na realização deste lindo espetáculo. Nos últimos anos a apresentação teve um público de mais de 2,5 mil pessoas, segundo o Corpo de Bombeiros.

Notícias Relacionadas

Trio envolvido em receptação é identificado e dois aparelhos celulares roubados a mão armada são recuperados em Criciúma

A ação policial foi desencadeada pela Divisão de Investigação Criminal de Criciúma (DIC), da Polícia Civil

Interligação de rede de água pode afetar abastecimento em municípios do Extremo Sul do Estado

A Casan orienta ao consumo racional de água.

Rodovias, ferrovias e portos: como a logística, apesar dos desafios, impulsiona a economia de SC

Entidades defendem a aprimoramento e otimização das estruturas de transportes no estado. Setor produtivo estima necessidade de R$ 20,3 bilhões até 2027.

Gaúcha é internada em estado grave após cair de bicicleta e bater cabeça em curva de estrada em SC

Acidente aconteceu quando a mulher caiu em uma curva e bateu a cabeça. Vítima foi levada para o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages.