Geral

Guedes cita Eletrobras e Correios como “privatizações óbvias”

Ministro também mencionou Porto de Santos e estatal do pré-sal

Divulgação

As prioridades para as privatizações federais em 2021 abrangem quatro companhias, a Eletrobras, os Correios, o Porto de Santos e a PPSA (empresa que administra os contratos do pré-sal), disse hoje (18) o ministro da Economia, Paulo Guedes, em entrevista para fazer um balanço de fim de ano da pasta. Ele classificou como óbvias a venda das quatro estatais em 2021.

“São quatro privatizações óbvias, conversando com nossos eixos políticos meses atrás”, declarou. O ministro citou a necessidade de atrair investimentos privados e de acabar com a corrupção, como justificativas para vender as estatais.

Em relação à Eletrobras, o ministro disse que a empresa precisa investir R$ 17 bilhões por ano e atualmente consegue investir apenas R$ 3,7 bilhões. Segundo ele, o governo federal tem pouca capacidade fiscal de cobrir as dificuldades financeiras da geradora de energia.

Sobre os Correios, Guedes disse ser preciso salvar a empresa antes que ela deixe de ser funcional e garantir o pagamento das aposentadorias dos funcionários que contribuem para o fundo de pensão da empresa. O ministro classificou de “patético” o trabalho da PPSA. Na avaliação dele, os R$ 100 bilhões de contratos administrados pela estatal são um “pretexto para a corrupção”.

Além da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), que reduziu o preço de ativos financeiros em todo o planeta, o ministro atribuiu o atraso nas privatizações a dois motivos. Ele disse haver resistências por parte de ministros do próprio governo e repetiu declarações dadas por ele recentemente de que um acordo de partidos de centro com legendas de esquerda na Câmara dos Deputados impede o andamento das privatizações.

Com informações da Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Coorpermila empossa novo Conselho Administrativo e o novo Conselho Fiscal

Posse foi realizada no auditório da Cooperativa no fim da tarde desta quinta-feira (21)

Prefeito de Bom Jardim da Serra quer intensificar parceria no turismo com Lauro Müller

O objetivo é desenvolver o turismo local, que tem como principal atrativo a Serra do Rio do Rastro, que liga os dois municípios

Santa Catarina registra totais elevados de chuva; estado é de atenção até sexta-feira

Houve registro de alagamentos e deslizamentos devido ao solo encharcado

Prefeito de Braço do Norte assina convênio de R$ 2 milhões para construção dos leitos de UTI do HST

A solenidade ocorreu na manhã desta quinta-feira, 21, no auditório do Siscoob, e também contou com a presença do deputado federal Ricardo Guidi, do vice-prefeito, Ronaldo Fornazza e do presidente do HST, Pedro Michels Neto.