Litoral

Homem acusado de matar bebê de um ano no RS é preso em Garopaba

Uma liderança do tráfico de drogas no Rio Grande do Sul foi presa em Garopaba, no litoral sul de Santa Catarina.

Sabrine, Alice e Douglas na festa de aniversário da criança, poucas horas antes de serem assassinados(Foto: Arquivo pessoal/ Divulgação)

Com apoio de policiais gaúchos, a Polícia Civil catarinense prendeu um homem acusado de matar um bebê no dia de seu aniversário de um ano em setembro de 2018, em Porto Alegre/RS. Michel Rean Bragé de Oliveira, 21 anos, o Bragé da Bonja, foi preso no final da tarde de terça-feira (1º) na Praia da Barra da Ferrugem, em Garopaba, litoral sul de Santa Catarina.

O acusado, réu em outro crime por ordenar o assassinato de uma modelo também no RS, foi encaminhado à Unidade Prisional Avançada de Imbituba. Em alguns dias, ele deve ser transferido para o estado vizinho.

Bragé da Bonja é acusado de matar a menina Alice Beatriz, de um ano, o pai dela, Douglas Araújo da Silva, 29 anos, e a mãe da pequena, Sabrina Panes Rodrigues, de 24 anos, em uma emboscada logo após a festa de aniversário da criança. O alvo dos bandidos era o pai do bebê, Douglas, foragido do sistema prisional e ligado a uma facção criminosa. Os três foram baleados com mais de 50 tiros de fuzil calibre .556 e pistola 9mm.

Um dos que participou da prisão de Bragé do Bonja, o delegado Walter Figueiredo Loyola, de Garopaba, conta que o homem estava na beira da praia com amigos quando agentes a paisana o abordaram e deram voz de prisão. O suspeito, que estava com prisão preventiva decretada e visitava a região para passar o feriado de Réveillon, não reagiu ao ser preso.

“Há uns dias havíamos recebido informações que ele estava na região. Em seguida, recebemos uma foto dele na Praia da Barra da Ferrugem. Seguimos o monitorando e efetuamos a prisão no final da tarde de ontem (1º)” explica o delegado Loyola.

Segundo traficante gaúcho preso em Garopaba em menos de dois meses

Pela segunda vez em menos de dois meses, uma liderança do tráfico de drogas no Rio Grande do Sul foi presa em Garopaba, no litoral sul de Santa Catarina. Em 22 de novembro de 2018, Ricardo Benites Porto, conhecido como Playboy, foi preso na cidade durante a deflagração da Operação All In, da Polícia Civil. Playboy morava no litoral catarinense e é considerado pela investigação como o maior fornecedor de maconha para o Rio Grande do Sul.

A investigação apontou, conforme informações da Polícia Civil de Santa Catarina, o envolvimento de 46 pessoas na organização criminosa, que atuava também no Rio Grande do Sul (RS) e no Mato Grosso do Sul (MS), além do estado catarinense.

Tanto a prisão de Bragé da Bonja como de Playboy foi coordenada pelo delegado Walter Figueiredo Loyola, de Garopaba, com apoio da polícia gaúcha. Eles apuraram que a organização de Playboy negociou aproximadamente 2 milhões de reais em drogas em um período de quatro meses.

“É comum criminosos gaúchos, principalmente de Porto Alegre, virem a passeio ou mudarem o domicílio para a região de Garopaba, Imbituba” assinala o delegado Loyola.

Com informações do site NSC Total

Notícias Relacionadas

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

Corpo é encontrado carbonizado dentro de carro em Criciúma

Mulher encontrada morta em Balneário Arroio do Silva é identificada

Moradora é morta a facadas e R$ 5 mil são roubados, em Forquilhinha