Segurança

Homem é baleado enquanto roubava fiação elétrica de poste em SC

Homem que teria se identificado como policial é suspeito de ter atirado

Divulgação

Um homem foi baleado durante a tarde de domingo (5), por volta das 14h, no bairro Guanabara, zona Sul de Joinville. De acordo com a Polícia Militar, ele roubava fiação elétrica de um poste na rua Nacar quando foi atingido na perna.

Após ser atingido, o homem e o autor do disparo fugiram do local. O homem baleado foi localizado pelos policiais na rua Colômbia, no bairro Floresta. Ele contou à polícia que estava em cima de um muro quando um homem em um veículo prata, identificando-se como policial, exigiu que descesse e, em seguida, disparou um tiro para o alto.

Como o homem ignorou o pedido e continuou a furtar a fiação, o suposto policial efetuou outro disparo, desta vez, em sua perna e fugiu do local. Ele ainda não foi localizado.

O homem baleado foi encaminhado ao Hospital Municipal São José para procedimentos médicos. De acordo com a polícia, foi necessária a realização de cirurgia para retirada do projétil, que ficou alojado na perna. Não foram localizadas cápsulas no local dos disparos.

A Polícia Civil foi acionada, ouviu a vítima no hospital e irá investigar o caso para identificar o suposto policial.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Pedido de Comissão Processante para cassação de prefeito de Urussanga é arquivado

Houve quatro votos contrários e cinco favoráveis à criação da Comissão.

Mulher é encaminhada ao hospital após ser esfaqueada pelo ex-companheiro, em Tubarão

A situação não foi mais grave apenas porque um motorista que passava pelo local, ao ver a situação, atirou o veículo contra o agressor.

Duas pessoas são conduzidas ao hospital após colisão entre carro e moto na SC-108, em Urussanga

Após a colisão, o carro capotou e um homem, de 49 anos, ficou preso às ferragens; a motociclista, de 53 anos, também se feriu.

Homem invade local de trabalho e tenta esfaquear ex-companheira em Tubarão

A vítima, de 35 anos, estava sendo ameaçada pelo ex-companheiro, de 39 anos, que só não conseguiu golpeá-la porque outras pessoas estavam no local.