Geral

Homem é condenado por tentativa de latrocínio contra motorista de aplicativo em Araranguá

O homem foi condenado por tentativa de latrocínio, com as agravantes de emprego de meio cruel e dissimulação, a pena de 23 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial fechado

Divulgação

O juízo da 1ª Vara Criminal da comarca de Araranguá condenou um homem a pena de 23 anos e quatro meses de prisão por tentativa de latro​cínio. O crime, praticado contra um motorista de aplicativo, aconteceu em maio deste ano, às margens da BR-101, no bairro Sanga da Toca, na cidade-sede da comarca.

O réu, um homem de 35 anos, teria solicitado uma corrida com origem em Araranguá e destino em Sombrio. A vítima teria buscado o acusado e um terceiro não identificado e seguido o trajeto, quando lhe foi pedido para que desviasse da rota combinada. Diante da recusa do motorista, o réu teria anunciado o assalto e segurado a vítima, momento em que ela foi atingida por uma facada no pescoço, na altura da região mandibular esquerda, desferida pelo comparsa do crime. O motorista se defendeu do ataque, entrou em luta corporal com o agressor, e chegou inclusive a segurar a faca pela lâmina. A dupla fugiu com dinheiro e o celular da vítima. Mesmo ferido, o homem dirigiu o carro até o hospital de Sombrio, a cerca de 11 km de distância do local do crime, onde foi atendido e sobreviveu.

O homem foi condenado por tentativa de latrocínio, com as agravantes de emprego de meio cruel e dissimulação, a pena de 23 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial fechado. Preso desde 11 de maio deste ano, ao réu foi negado o direito de recorrer em liberdade. Cabe recurso da decisão ao TJSC (Ação Penal 5004864-09.2021.8.24.0004).​

Notícias Relacionadas

Engenheiro da Famor esclarece aos vereadores de Orleans sobre trabalhos realizados

Na Ordem do Dia, foram aprovados Projeto de Lei Complementar, Moção de Apoio, Requerimento e Indicação.

Um projeto de lei e seis proposições pautam sessão do Legislativo de Lauro Müller

Atletas de Muay Thai, Karatê e Jiu Jitsu de Criciúma conquistam pódio em competições

Disputas foram no Rio de Janeiro e em Videira

“Ela era o tesouro da vida dele”, diz tia de policial morto pela filha em SC

Neife Werlang, de 46 anos, foi morto na sexta-feira (18) em São Miguel do Oeste; duas suspeitas estão apreendidas em Chapecó