Segurança

Homem é preso por compartilhamento de pornografia infantil em Criciúma

A prisão ocorreu na manhã desta terça-feira (18) comandada pela Polícia Federal

Foto: Divulgação

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (18), operação destinada à repressão ao compartilhamento e à posse de imagens e vídeos com conteúdo de abuso sexual infanto-juvenil. O crime era praticado por um usuário da internet residente em Criciúma.

As investigações foram iniciadas a partir de relatórios e informação produzidos pela Polícia Federal, que resultaram na identificação de um usuário que baixou e compartilhou dezenas de arquivos contendo imagens e vídeos de cunho pornográfico infantil.

O suspeito de 29 anos, que utilizava softwares para compartilhamento dos arquivos com usuários do mundo todo, foi preso em flagrante durante o cumprimento de mandado judicial de busca e apreensão, assim como foi realizada a arrecadação e a apreensão de equipamentos de informática.

O crime de compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, previsto no artigo 241-A do Estatuto da Criança e do Adolescente, é punido com pena de reclusão de 3 a 6 anos. Já o crime de posse de arquivos de pornografia infantil, tipificado no artigo 241-B do mesmo estatuto, é punido com pena de reclusão de 1 a 4 anos.

Colaboração Comunicação da Delegacia de Polícia Federal em Criciúma

Notícias Relacionadas

Homem é assassinado e duas mulheres feitas de refém em Gravatal

Ocorrência foi registrada por volta das 11h20 pela Polícia Militar. Dois suspeitos foram presos.

Secretaria de Saúde de Criciúma reforça chamado de gestantes, puérperas e crianças para vacinação contra influenza

Agentes Comunitários de Saúde visitarão as residências para monitoramento e intensificação de informações por causa da baixa adesão à campanha nacional

Tribunal de Justiça catarinense confirma pena para empresário que vendeu pipoca com rato dentro em Criciúma

Uma das vítimas, após ingerir a pipoca, teve intoxicação alimentar aguda causada por alimento contaminado.

Quatro adolescentes criam startup para fiscalizar os poderes de Criciúma

O objetivo dos jovens é reunir informações dos poderes Legislativo e Executivo do município de Criciúma em uma plataforma mais acessível.