Segurança

Homem nega manter família em cárcere em SC: “Podiam ter saído pela janela”

Homem de 40 anos é suspeito de manter mulher e duas filhas trancadas em sítio

Divulgação

O homem de 40 anos suspeito de manter a mulher e as duas filhas trancadas em um sítio em Itapema, no Litoral Norte de Santa Catarina, foi indiciado pela Polícia Civil por cárcere privado, lesão corporal, ameaça e posse de drogas. A delegada Grace Closs confirmou em entrevista ao g1 que ele negou os crimes durante o depoimento e disse que as vítimas podiam ter saído pela janela.

Ele chegou a ser preso em flagrante, mas foi liberado na delegacia após pagar fiança de R$ 5 mil. O homem está proibido pela Justiça de se aproximar das vítimas e estabelecer qualquer tipo de comunicação com elas.

O caso foi descoberto na quarta-feira (13), quando a Polícia Militar recebeu uma denúncia. Ao chegar na casa da família, a filha mais velha do casal, de 18 anos, entregou à PM um bilhete escrito: “Ele tentou matar eu e minha mãe”. Conforme os relatos, as agressões e ameaças teriam ocorrido durante segunda (11) e terça-feira (12), feriado de Nossa Senhora Aparecida.

— Negou que tivesse mantido em cárcere. Disse que podiam ter saído pela janela, que não agrediu a mulher, que também não ameaçou. Que elas estavam livres para sair. […] Disse que fechou a porta, mas as vítimas não precisavam ficar em casa — conta a delegada.

Ele foi indiciado pelo crime de lesão corporal contra a mãe, de 38 anos, e a filha mais velha, já que a mais jovem, de 13 anos, não havia comparecido à delegacia até as 14h desta sexta-feira (15) para prestar depoimento. A infração de posse de drogas foi feita porque, no sítio, a PM encontrou uma bituca de cigarro de maconha, que foi apreendida.

Relembre o caso

Mãe e filha contaram à polícia os momentos de terror que passaram nos últimos dias. O pai teria levado a mulher e as duas filhas um sítio em Itapema na segunda-feira (11). No sítio, a mãe das meninas foi agredida com socos e chutes. Ela também sofreu uma tentativa de homicídio com um machado.

A filha mais nova tentou defendê-la, mas acabou agredida com um chute nas costelas. O homem deixou as três trancadas na residência e ameaçou matar a filha mais velha com uma foice. Caso tentassem fugir, seriam atropeladas.

Ele colocou barro no arroz e tentou obrigar que elas comessem. Transtornado, quebrou móveis, ameaçou matar a avó das jovens e atear fogo na casa dela. Foram dois dias de completo desespero até elas voltarem para o imóvel no bairro Tabuleiro dos Oliveiras.

O agressor foi preso em flagrante e levado à Unidade Prisional de Itapema por cárcere privado, lesão corporal e ameaça.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Jovem morre afogado após salvar criança e adolescente no rio em SC: “Herói”

Corpo de Eduardo Cordeiro foi encontrado na manhã deste domingo (5)

Criança de seis anos é resgatada após queda de dois metros, em Paulo Lopes

Aeronave transportou a vítima até o Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis

Defesa Civil de SC emite alerta para temporais neste domingo com vento forte e granizo

Dia de altas temperaturas pode ter registro de chuva intensa em um curto intervalo de tempo por todo o Estado, de acordo com a Epagri/Ciram

Beach clubs de Jurerê têm que demolir estruturas feitas após 2005, determina STF

Para o advogado, o STF não determina a demolição das estruturas, e afirma que elas podem ser "readequadas" a partir de requerimento