Segurança

Homem pega carro emprestado, troca por cocaína e acaba na delegacia em SC

Rapaz disse à Polícia Militar que trocou um veículo Gol por três porções da droga

Divulgação

O que era para ser um ato de gentileza terminou na delegacia em Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí. Um homem emprestou o carro para o inquilino, mas não imaginava que o veículo seria trocado por drogas. O caso ocorreu neste domingo (9) e mobilizou a Polícia Militar para recuperar o veículo.

A vítima, de 58 anos, contou à PM que pouco depois da meia-noite o inquilino pediu o carro emprestado. O homem entregou a chave do Gol geração 4 ao rapaz de 28 anos, que voltou cerca de três horas depois sem automóvel. Ele teria dito então que iria devolver o veículo no fim da tarde, o que não aconteceu.

O dono do carro decidiu chamar a polícia por volta das 20h. A guarnição foi até o bairro Progresso e encontrou o inquilino. Questionado sobre o paradeiro do Gol, a PM diz que ele confessou que deixou o carro com outra pessoa em um condomínio conhecido pelo tráfico de drogas no bairro Barra do Trombudo.

Em troca, teria ficado com três porções de cocaína.

A polícia esteve no local indicado, encontrou o carro e conseguiu devolvê-lo ao dono. A vítima e o inquilino foram levados à Central de Plantão Policial para o registro do caso, tratado como apropriação indébita.

A pena é de um a quatro anos de prisão e multa.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Secretaria de Saúde de Criciúma realiza ação para relembrar um ano de vacinação e início da aplicação em crianças

Há um ano, a primeira dose da vacina contra Covid-19 era aplicada em Criciúma

Criciúma é a única cidade da Amrec a conquistar medalhas de ouro na Obmep

Ao todo, 100 alunos das escolas municipais são premiados com medalhas e menções honrosas, além de quatro professores que também foram destaques

TeleCovid: mais de 1200 atendimentos são realizados no primeiro dia

Serviço de atendimento remoto foi retomado nessa terça-feira

Fiz o Enem, que curso escolher agora? Orientadora profissional comenta afirma que curso precisa ter o DNA de cada um

A resposta pode estar nas questões básicas diárias para compreender as áreas de interesse