Segurança

Homem que tentou matar o próprio irmão e acerta a própria esposa é preso em SC

O crime aconteceu no dia 4 de março e estava sendo investigado pela Polícia Civil

Foto: Bruno Golembiewsk/Divulgação

Um homem foi preso na tarde desta sexta-feira (13) suspeito de tentar matar o próprio irmão, em Apiúna. De acordo com as informações da Polícia Civil da Comarca de Ascurra, ele teria atirado pela janela com intuito de acertar o irmão, mas acabou atingindo a própria esposa.

O crime vem sendo investigado desde o dia 4 de março, data que aconteceu a ocorrência na localidade do Salão, no interior da cidade de Apiúna. Segundo a Polícia Civil, o suspeito teria ‘mentido’ no depoimento, onde ele diz que a esposa teria atirado contra si mesma e acertando o tiro nas costas. Na época, ela chegou a ser encaminhada ao Hospital Waldomi Colautti, de Ibirama.

De acordo com as investigações realizadas pelos policiais, os irmãos teriam discutido antes do ocorrido, o que resultou na tentativa de homicídio. Mas, acabou atingindo sua própria companheira na região das costas, por erro na execução no momento do crime.

A arma de fogo não foi localizada, com a prisão preventiva, o homem foi encaminhado ao sistema penitenciário catarinense e aguardará a realização da respectiva audiência de custódia, permanecendo à disposição do Poder Judiciário.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Homem que tentou matar a ex com golpes de machadinho enfrentará júri popular em Içara

O crime ocorreu no dia 6 de setembro de 2018, por volta das 17h, em Içara.

Suspeito de incendiar casa e matar mulher e criança é preso em Tubarão

O crime ocorreu no dia 31 de dezembro de 2019 e foi solucionado pela Polícia Civil.

Marido morre em acidente de carro três dias após suspeita de matar mulher a tiros em SC

Colisão contra caminhão ocorreu nesta segunda na BR-116. Mulher foi encontrada morta na sexta, atingida por três disparos na cabeça.

Oficial de cartório acusado de matar namorada em Imbituba tem sua prisão decretada

O crime aconteceu em maio de 2018, quando o oficial de cartório teve um ataque de fúria e investiu contra a jovem, desferindo-lhe diversos golpes. Segundo o médico legista, ela apresentava lesões compatíveis com múltiplas joelhadas, socos e chutes, tendo como causa da morte trauma abdominal