Segurança

Homem tenta defender irmão e é morto a facadas, em Imbituba

Reginaldo Silva, de 33 anos, levou um golpe no peito e não resistiu.

Foto: Divulgação

Um homem foi morto a facadas na tarde dessa quarta (14), em Imbituba. Reginaldo Cândido da Silva, de 33 anos, foi defender o irmão após uma briga e acabou sendo atingido. Ele foi encaminhado ao Hospital São Camilo, mas não resistiu.

De acordo com a família, Reginaldo saiu de Imbituba e seguia para Garopaba com a noiva, quando a namorada do seu irmão ligou dizendo que ele estava passando mal. O casal voltou e quando chegou no local percebeu que o irmão de Reginaldo discutia com o irmão da namorada. Foi quando Reginaldo foi intervir na discussão e levou uma facada no peito.

O agressor é um adolescente de 17 anos, que foi apreendido na manhã desta quinta e já tem passagens policiais, uma por dirigir sem Carteira de Habilitação e outra por ser um dos envolvidos em um incêndio ao lado da casa noturna El Coyote, em 2017.

Reginaldo está sendo velado na capela de Imbituba e a família ainda não decidiu o horário e local do enterro. Regi, como era conhecido, era dono de uma verdureira em Imbituba. Natural de São Gabriel da Palha (ES), mudou-se com a família para Imbituba ainda criança e atualmente trabalhava como vendedor.

Com informações do Portal Notisul

Notícias Relacionadas

Polícia Civil apresenta dados positivos na repressão de roubos em Criciúma com prisões realizadas e criminosos identificados

Comparado com 2018, os dados indicam redução de roubos com uso de arma de fogo, roubos em residência e roubos com mais de três autores, com estabilização da quantidade de roubos gerais.

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

Sentença de pronúncia levará para júri casal acusado por homicídio cometido com espada em Orleans

Segundo os autos, os crimes aconteceram em março deste ano, no bairro Rio das Furnas

Índices de crimes caem bruscamente em Orleans

Segundo dados divulgados pela Polícia Civil, houve redução de 300% dos crimes de roubo e quase 30% do número de furtos.