Segurança

Homicídio pode ter sido represália a condenação por caso de estupro

Homem executado havia cumprido pena pelo crime, cometido contra um menino de dez anos em 2013

Foto: Hugo Ronchi / Divulgação

Depois de quase quatro meses, Criciúma voltou a registrar um caso de homicídio no início da tarde de ontem. Ubiratan de Jesus Franco de Castro, de 53 anos, foi executado dentro de sua própria residência, no Bairro Santa Luzia, com cinco tiros na cabeça. Duas filhas da vítima ainda estavam no local.

A Polícia Militar foi acionada para registro da ocorrência, assim como os Institutos Geral de Perícias (IGP) e Médico Legal (IML) para início dos trabalhos periciais e recolhimento do corpo, respectivamente.

Posteriormente, a Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil de Criciúma assumiu o caso e instaurou o inquérito policial, para início dos trabalhos de investigação. De acordo com o delegado da Divisão de Homicídios, André Milanese, até o momento já se tem conhecimento que três homens chegaram ao local em um automóvel GM Corsa furtado um dia antes.

“Um estava dirigindo e os outros dois foram até a casa e efetuaram os disparos. Depois, o carro furtado foi recuperado no Bairro Vila Manaus. Ontem efetuamos diligências durante toda a tarde e já conversamos com algumas testemunhas, que deverão prestar depoimento ao longo da semana”, explica.

Ainda conforme o delegado, a linha de investigação segue a possibilidade de o homicídio ter sido uma forma de represália contra a vítima, que havia cumprido pena recentemente pelo crime de estupro de vulnerável. “Ele foi condenado por esse caso, registrado contra um menino de dez anos em 2013, quando possuía uma Lan House no bairro. Familiares relataram que, desde que saiu da penitenciária, ele vinha recebendo ameaças por conta dessa situação e poderia ser morto pelo fato”, completa Milanese. O último homicídio registrado em Criciúma havia sido no dia 25 de julho de 2018.

Com informações do Portal 4oito

Notícias Relacionadas

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

DIC de Criciúma apreende 1,5 kg de maconha e munição de calibre restrito

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio

Ciclista morre após ser atropelado na SC-285, em Araranguá