Saúde

HSJosé realiza segundo transplante renal

Divulgação/HSJosé

Esta semana aconteceu no HSJosé o segundo transplante renal desde o credenciamento da Entidade em 2019 para este procedimento. Foi o primeiro realizado em 2020.

A paciente, uma mulher de 34 anos que aguardava na fila para o transplante há três anos, e realizava hemodiálise três vezes por semana há quatro anos, agora terá uma vida normal.

“O transplante renal é o tratamento que mais aumenta a sobrevida de um paciente com doença renal crônica. Mas, melhor que isso, aumenta a qualidade de vida do mesmo. Dá liberdade para passar um final de semana na casa de um filho, viajar para um encontro de amigos, festejos que são privados enquanto estão em hemodiálise. É extremamente gratificante poder participar de um momento como esse na vida do paciente portador de doença renal crônica”, aponta o médico nefrologista da equipe do HSJosé Dr. Bruno Fontes Lichtenfels.

A cirurgia teve duração de quatro horas e contou com a participação de 15 profissionais; desde médicos cirurgiões, anestesiologistas, enfermeiros e técnicos, além da equipe de apoio do hospital, bem como uma equipe médica de Porto Alegre que auxilia no processo.

Entendendo o processo do transplante renal

Quando há a necessidade de um paciente precisa realizar o transplante renal, é porque já sofre de doença renal crônica, o que tira significativamente a qualidade de vida do indivíduo, levando esta pessoa a realizar hemodiálise conforme indicação do médico especialista.

O problema renal consiste na incapacidade dos rins de produzir de maneira completa ou parcial, suas funções; o que causa desta forma um desequilíbrio no organismo.

Quando a pessoa recebe um rim saudável, é possível a partir dai, voltar à rotina normal e levar uma vida normal, sem ajuda de máquinas.

O transplante renal é considerado uma técnica de alta complexidade, por isso também a necessidade do envolvimento de uma equipe multiprofissional, pois o paciente transplantado, após a realização do procedimento precisa ter o atendimento desta equipe composta por médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeuta e etc.

Somente após o tempo necessário de avaliação e exames complementares, o paciente poderá receber alta.

No caso da segunda paciente que realizou o transplante no HSJosé, ela deve receber alta nos próximos dias, continuará sob cuidados, e realizará alguns exames necessários e algumas medicações. Após sua alta, segundo os médicos, vai seguir sua vida normalmente sem hemodiálise.

Como os pacientes entram na fila de espera para transplante

Pacientes com problema renal crônico, candidatos ao transplante precisam passar pelo ambulatório de nefrologia da entidade para que o rastreio seja feito. Estas pessoas são acolhidas pela equipe multidisciplinar que inicia uma entrevista prévia, avaliando exames anteriores e histórico médico. Este paciente será acompanhado durante todo processo até sua alta após a realização do procedimento/transplante.

Após a avaliação médica e multiprofissional é que será dado o encaminhamento para realização do transplante. Neste período, o paciente continua em tratamento.

Cuidados importante para o dia a dia a saúde dos rins

Manter alguns hábitos básicos na rotina diária, é uma medida importante para cuidar da saúde dos rins. Segundo dr. Bruno ter uma dieta com poucos alimentos gordurosos, açúcares e sódio, não fazer uso de bebidas alcoólicas, e abandonar o cigarro, controlando assim o diabetes; estas são formas de manter o rim saudável e funcionando plenamente.

No dia 12 de março, a Sociedade Brasileira de Nefrologia realiza um dia de conscientização para o cuidado com os rins.

O HSJosé fará uma edição especial de atendimento às pessoas na praça Nereu Ramos, das 9h às 15h com exames simples de urina e orientações para pacientes que apresentarem alterações no exame.

Colaboração: Comunicação HSJosé

Notícias Relacionadas

Em Laguna, governador autoriza emissário terrestre para a praia do Mar Grosso e libera recursos para hospital

A projeção da Casan é que o empreendimento fique pronto em janeiro de 2020. O emissário é uma rede de 2.718 metros de extensão e diâmetro de 315 milímetros, com tubos de polietileno.

Coronavírus em SC: Hospital de Laguna ativará 10 leitos de UTI no começo de agosto

O Estado auxiliará com a habilitação dos leitos junto ao Ministério da Saúde, para garantir que o recurso do custeio seja pago pelo Governo Federal.

Após realização do primeiro transplante renal do Sul do Estado, paciente tem alta do Hospital São José

Iasmin de Aguiar Possidonio, de 19 anos, teve alta na manhã desta terça-feira, dia 14 de janeiro

Criança de dois anos com parafuso cravado na cabeça é atendida no Hospital de Lauro Müller

A Polícia Militar e o Conselho Tutelar foram chamados para averiguar lesão corporal em uma criança de dois anos neste domingo (2)