Geral

Idosa de 75 anos ainda guarda ovo de Páscoa que ganhou aos 13

Inglesa afirma que o doce é "muito bonito para comer"

Divulgação

Uma idosa de 75 anos que vive na Inglaterra mantém um ovo de Páscoa que ganhou do pai quando tinha apenas 13 anos, em 1960. A mulher chamada Hillion Fern disse em entrevista ao jornal The Mirror que amou o presente do pai, mas que acreditou que o ovo “era muito bonito para comer” e por isso decidiu guardá-lo. Essa preservação já dura 62 anos.

Atualmente, Hillion diz que desembolsa o equivalente a R$ 500 por mês em um recipiente de armazenamento fresco para evitar que o chocolate derreta. Ela diz que o cuidado é necessário porque como já durou bastante tempo, ela agora planeja guardar o ovo de Páscoa pelo resto da vida.

“Ainda me lembro do dia em que recebi. Era simplesmente tão bonito que eu não queria comer. Pensei comigo mesma: ‘Vou mantê-lo até o Whitsun (Dia Santo de Pentecostes)’, mas nunca comi, então pensei: ‘Ah, vou mantê-lo até o Natal’ e então o Natal chegou e não abri. Tornou-se um desafio depois disso ver quanto tempo eu poderia aguentar”, relembra.

Hillion, que é amante de chocolate, se diz surpreendida com o próprio empenho e autocontrole: “Havia algo especial sobre esse ovo e depois de um tempo, tornou-se precioso demais para comer. Tenho certeza de que é um campeão mundial. Já ouvi falar de ovos de Páscoa antigos, mas nunca embrulhados”, declarou.

O ovo, decorado com glacê amarelo em forma de narcisos, esconde um saco de caramelos e chocolates agora está um pouco diferente: “Os narcisos de açúcar costumavam ser amarelos brilhantes, mas agora estão ficando um pouco marrons, mas o ovo ainda está intacto e todos os chocolates e caramelos ainda estão dentro. Eu não poderia comê-lo agora, mesmo que quisesse, mas acabou se tornando parte da família e vou mantê-lo para sempre”, conta.

Hillion, tem dois filhos adultos, quatro netos e um bisneto se mudou para ficar mais perto da filha, mas o ovo permanece em outra cidade sendo preservado: “Pode parecer bobagem, mas quero ter certeza de que permanece em perfeitas condições. Ele fica em Warwickshire, mas me mudei para ficar mais perto da minha filha no País de Gales, mas quando morava perto, ia ve-lo ocasionalmente”, explicou.

Com informações do The Mirror

Notícias Relacionadas

Cidade de SC lança cartilha de saúde em idioma do Haiti para atender os mais de 300 imigrantes

Objetivo do material é facilitar a comunicação entre esse grupo e os profissionais da áre da saúde

SC tem menor taxa de desemprego do país no 1º trimestre de 2022, segundo IBGE

Taxa de desemprego no Estado foi de 4,5%, menos da metade do dado médio nacional que foi de 11,1%

Trio é suspeito de matar homem a tiros e facadas em SC

Crime ocorreu no interior de Itaiópolis, na noite de domingo (15)

Turismo nacional avança mais de 75% em março na comparação com 2021

Dados do Índice de Atividades Turísticas do Brasil reforçam as perspectivas de recuperação do setor