Geral

Idosa que caiu ao descer de ônibus em Tubarão será indenizada R$ 8 mil

Passageira de 75 anos sofreu fratura no tornozelo após o motorista arrancar bruscamente com o coletivo.

oto: Divulgação

Uma empresa de transporte coletivo de Tubarão foi condenada a pagar indenização a uma passageira de 75 anos. Ela caiu da escada ao desembarcar e sofreu fratura no tornozelo esquerdo após o motorista arrancar bruscamente com o coletivo. A indenização foi fixada em R$ 8 mil pelo TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina).

Sob a relatoria do desembargador Osmar Nunes Júnior, a 7ª Câmara Civil decidiu inclusive aumentar a indenização, por danos morais, de R$ 5 mil para R$ 8 mil, acrescidos de juros e correção monetária.

A vítima, que sofreu fratura no tornozelo e passou por tratamento, também receberá R$ 124,49 a título de danos materiais, a serem corrigidos monetariamente.

Diante da imprudência do motorista, a idosa ajuizou ação de indenização por danos materiais e morais contra a empresa de transporte público. A empresa denunciou a seguradora ao processo e alegou não ter sido a responsável pelo acidente.

Inconformada com a sentença do juiz Eron Pinter Pizzolatti, da 3ª Vara Cível da comarca de Tubarão, a passageira recorreu ao TJSC. A idosa pediu aumento da indenização pelo dano moral, o que foi aceito de forma unânime.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Homem que teve moto furtada do pátio de delegacia receberá indenização do Estado

O homem será indenizado em danos materiais no valor de R$ 3.750, acrescido de juros e correção desde a data do furto

Tribunal de Justiça mantém indenização para casal agredido por seguranças de CTG em Içara

Com cassetetes, os seguranças danificaram o automóvel das vítimas e ainda atingiram a mulher com um golpe no olho.

Flash Mob leva música aos passageiros do transporte coletivo de Criciúma

Iniciativa realizada em um dos ônibus Amarelinho contou com a participação do Coral da Unesc.

Idosa de Lauro Müller encontra na pintura a companhia durante quarentena

Dolores faz parte dos grupos da melhor idade Vida e Alegria, que tiveram as atividades suspensas pela pandemia.