Geral

Idosos da Inclusão Digital e Alfabetização de Lauro Müller escrevem cartas contando cotidiano durante pandemia

O acompanhamento feito aos idosos integrantes do programa é feito pelo Governo do Município, através da Secretaria de Assistência Social de Lauro Müller e do Centro de Referência em Assistência Social (Cras).

Divulgação/Prefeitura de Lauro Müller

Os idosos que fazem parte do grupo de Inclusão Digital e Alfabetização de Lauro Müller estão escrevendo cartas contando os detalhes da vida no isolamento social causado pela pandemia de Covid-19. Nas últimas semanas, como parte das atividades sugeridas, eles detalham como é a rotina, a interação com familiares, planos para o futuro pós-pandemia, num esforço que une o aprendizado com a interação com o mundo externo, via internet.

O acompanhamento feito aos idosos integrantes do programa é feito pelo Governo do Município, através da Secretaria de Assistência Social de Lauro Müller e do Centro de Referência em Assistência Social (Cras). As pessoas da Melhor Idade se encontravam no Centro Comunitário do distrito mas, por conta do vírus, tiveram as aulas suspensas, para evitar aglomeração. Assim, a secretaria encontrou no acompanhamento à distância a forma de seguir com a inclusão social.

Os cerca de 20 alunos têm a primeira interação com o computador, principalmente para a digitação de textos e a exploração da internet. Durante as aulas à distância, muitos dos participantes passam a ler e escrever, com aprendizado vindo do contato com a informática, tendo a supervisão de orientador. O orientador é Marius Ronchi, que antes ministrava as aulas presencialmente agora faz o acompanhamento, dentro das normas de distanciamento social. “Ao contar a rotina nesta pandemia, os alunos aprendem a escrever e a lidar com a tecnologia, através do computar. Nosso trabalho além de ensinar, aproxima as pessoas que estão isoladas e são as mais vulneráveis à pandemia”, afirma Ronchi.

Divulgação/Prefeitura de Lauro Müller

Nesse momento de isolamento causado pela disseminação do coronavírus, a importância do trabalhos está em aproximar os idosos, dando um canal de interação com o mundo externo e com as pessoas, lembra o Prefeito Valdir Fontanella. “Nossa missão, nesse caso, além de ensinar a ler ou interagir com o computador, é trazer um rosto amigo, uma conversa e um alento para quem está em casa, em isolamento social há meses”, diz.

Pessoas como Olandina Cardoso Pacheco, a Landa, moradora do Distrito de Guatá, uma das alunas do programa. “É muito bom para a gente [o programa], principalmente durante essa época de pandemia. Quero agradecer a todos, porque está sendo muito bom”, diz. A idosa gravou uma mensagem de agradecimento às pessoas que estão envolvidas no programa e enviou pelo celular ao instrutor.

Os idosos que quiserem fazer parte do projeto podem contatar o Cras de Lauro Müller pelo telefone 3464-4284, de segunda a sexta-feira.

Divulgação/Prefeitura de Lauro Müller

Notícias Relacionadas

Massa de ar frio avança e mínima pode ficar abaixo de 5°C durante a noite desta quarta-feira em SC

O dia começa com tempo instável, mas a chuva fica mais reservada durante a manhã e início da tarde.

Inovação e tecnologia ampliam a prestação de serviços digitais do Estado ao cidadão durante pandemia

Com aplicativos, sites e plataformas digitais, secretarias e órgãos de Estado adaptaram suas rotinas e substituíram o atendimento presencial pelo online.

Escolas devem reduzir em 15% mensalidades do ensino infantil durante pandemia, decide TJ

A pena em caso de descumprimento é de R$ 1 mil por aluno e por mês.

Centro de Convivência: Siderópolis terá novo espaço para receber crianças, jovens, adultos e idosos

O local receberá grupos que integram o serviço de convivência, que totalizam 326 pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos.