Saúde

Imbituba tem 2º caso de meningite confirmado; aulas seguem suspensas

Menina de 12 anos segue internada no Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis e o estado de saúde dela é estável.

Divulgação/Prefeitura de Imbituba

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) confirmou, nesta quarta-feira (19), o segundo caso de meningite bacteriana em Imbituba, no Sul do estado. As aulas nas escolas municipais, estaduais e particulares devem ser retomadas na segunda-feira (24), após uma higienização completa nas instituições. Os jogos escolares também seguem suspensos.

As atividades foram interrompidas após a morte no domingo (16) de uma estudante de 12 anos por meningite pela bactéria Neisseria meningitidis (ou meningococo). Existem 12 subtipos diferentes da meningocócica e, no Brasil, os principais sorogrupos circulantes (que causam a maioria dos casos) são B, C, W e Y. Com maior prevalência do tipo C.

O outro caso confirmado da doença é de infecção por outra bactéria, a Streptococcus pneumoniae. A menina de 12 anos, que estudava no mesma escola onde ocorreu o primeiro registro, segue internada em Florianópolis e o estado de saúde dela é considerado estável.

A Dive-SC afirma que não há relação entre os casos.

Aulas suspensas

A decisão de manter as aulas e jogos suspensos foi tomada após uma reunião, com representantes do município e diretores das escolas, na terça-feira (18).

Durante duas horas de reunião, realizado na Escola Básica Henrique Lage, a Prefeitura e Vigilância Epidemiológica municipal tiraram as dúvidas de pais e estudantes. Também falaram sobre as medidas de higiene nas unidades de ensino, que precisam ser seguidas para evitar o surgimento de novos casos no município, como o uso do álcool para a higienização das mãos e a etiqueta da tosse.

De acordo com a diretoria, as pessoas que tiveram contatos próximos as duas meninas, cerca de 60 pessoas, envolvendo familiares e colegas da escola, foram medicados também de forma preventiva.

Vacinação

Sobre a busca de vacinação contra a meningite, o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo da Silva Júnior, que também é médico, alerta que parte das vacinas que existe no mercado para combater a doença não está no calendário do Ministério da Saúde. Conforme o prefeito, ainda que a pessoa seja vacinada, não terá a certeza que estará imunizada. Além disso, a imunização leva mais de duas semanas para garantir a prevenção.

Meningite bacteriana

A meningococcemia pode ser transmitida pelas vias respiratórias e por gotículas e secreções do paciente, contato íntimo (residente da mesma casa, pessoas que compartilham o mesmo dormitório ou alojamento). A propagação também é facilitada em ambientes fechados e/ou sem ventilação.

Doença em Santa Catarina

Conforme a Dive, este ano foram confirmados 19 casos de doença meningocócica em Santa Catarina: Blumenau (2), Turvo (1), Itapema (1) , Navegantes (1), São Francisco do Sul (1), Balneário Camboriú (1), Garopaba (1), Itajaí (1), Lages (1), Itapema (1), Porto União (1), Jaraguá do Sul (1), Fraiburgo (1), Criciúma (1), Itajaí (1), Bombinhas (1), Palhoça (1), Imbituba (1).

Com informações do G1 SC

Notícias Relacionadas

Correntista de Imbituba receberá com juros e correção valor retirado da conta sem sua autorização

Sem seu conhecimento e autorização, em janeiro de 2015, R$ 19 mil foram transferidos de seu domínio para a conta de outra pessoa.

Defesa Civil mantem alerta para riscos de alagamentos e deslizamentos

Residências de Imbituba registraram problemas. A principal recomendação de precaução é para que as pessoas evitem contato com a água em locais inundados.

Bombeiros comemoram três anos sem mortes por afogamento durante Operação Veraneio

Em contrapartida, casos de queimaduras com águas-vivas passaram dos 15 mil nas praias de Garopaba, Imbituba, Jaguaruna e Laguna durante toda a Operação Veraneio.

Com turmas confirmadas, IPG Esucri inicia aulas de quatro cursos de pós-graduação nesta sexta-feira (10)

As matrículas ainda estão abertas