Geral

INSS pode pagar 14º salário em 2020 a aposentados; Veja andamento da proposta

Benefício extra visa ajudar economicamente segurados do instituto afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Foto: Divulgação

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode pagar um 14° salário emergencial ainda em 2020. A proposta, ainda em tramitação, foi a apresentada pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e já conta com voto favorável do senador Paulo Paim, relator na Comissão. O intuito da concessão da parcela extra é socorrer aposentados e pensionistas durante a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em 2018, 43% dos brasileiros com mais de 60 anos são dependentes de família, percentual que sobe para 53% no caso dos homens.

Justificativa da ação
Para Paim, que aprovou o texto no final de junho, o 14º salário além de ter caráter humanitário, será fundamental para injetar recursos na economia. “O dinheiro destinado aos segurados e beneficiários retorna muito rápido para o comércio em geral, possibilitando um aquecimento na economia nacional já no início de 2021 e podendo assim alavancar outros setores da economia”, ressalta o senador.

Vale lembrar que os segurados do INSS receberam o 13º salário adiantado no início da pandemia. Esse dinheiro fará falta para grande parte desses beneficiários no pós-pandemia, o que também justifica a concessão do benefício.

Tramitação

A proposta teve origem por meio da Ideia Legislativa n° 127.741, de autoria do advogado Sandro Gonçalves, de São Paulo. O projeto prevê a implementação do 14° salário, como uma espécie de gratificação natalina emergencial a ser paga no mês de dezembro deste ano.

A sugestão alcançou mais de 60 mil assinaturas, e foi encaminhada a comissão da CDH do Senado. Se aprovada no Congresso Nacional, por senadores e, posteriormente, deputados, o projeto é destinado ao presidente da república, Jair Bolsonaro, que decide se veta ou sanciona a lei.

Com informações do site Notisul

Notícias Relacionadas

STF autoriza SC a utilizar recursos do pagamento da dívida com a União no enfrentamento da Covid-19

O pedido foi protocolado pela Procuradoria-Geral do Estado de Santa Catarina (PGE) para garantir que a União deixe de aplicar qualquer tipo de penalidade ao estado em razão da suspensão dos pagamentos.

Ciclone em SC: Governo do Estado prorroga pagamento de ICMS para atingidos por evento climático

Com isso, os contribuintes poderão pagar o imposto referente ao mês junho até o dia 10 de setembro.

Levantamento mostra que 45% dos beneficiários do PIS/PASEP vão usar dinheiro extra para pagar dívidas em atraso

Para SPC Brasil, medida é importante para que o cidadão consiga sanar pendências e recuperar crédito no mercado. Cerca de14% dos brasileiros ainda não sabem se têm direito ao benefício

Secretaria da Fazenda de Criciúma reforça prazo de vencimento para pagamento do IPTU 2020

Pedido de isenção do imposto e alvará de funcionamento também encerra no próximo dia 30 de junho