Segurança

Investigação espera laudo para confirmar acidente envolvendo policial civil

Foto: Divulgação

É aguardado pela delegacia de Gravatal o laudo pericial para confirmar a causa da morte do policial civil Dioni Heder de Souza, de 55 anos. Heder, como era conhecido, foi encontrado sem vida no 2º andar do prédio onde morava, em Termas do Gravatal. A morte do policial completou um mês ontem.

De acordo com o responsável pela delegacia de Gravatal, Walker Mendes, a investigação está quase encerrada. “Esperamos o laudo para que possamos encerrar o caso”, informa. O policial morava no sexto andar do prédio e teria caído da sacada. Desde o início da investigação, o caso é tratado como acidente.

Escrivão de polícia, Heder ingressou na Polícia Civil em 1995, trabalhou nos municípios de Agrolândia, São Martinho, Ibirama, Braço do Norte, Gravatal e Armazém, onde estava lotado desde 2016. O policial era bastante conhecido na região e estava prestes a se aposentar de suas funções.

Heder foi encontrado sem vida, logo pela manhã, no dia dos fatos, por uma mulher que prestava serviços no prédio. Informações da investigação apontam que o policial teria caído do 6º andar, onde morava, entre 5h e 6h da manhã.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

Colisão frontal termina em morte em Balneário Rincão

Ciclista morre após ser atropelado na SC-285, em Araranguá

Mulher encontrada morta em Balneário Arroio do Silva é identificada

Corpo de homem é encontrado parcialmente carbonizado, em Criciúma