Geral

Investimentos do MDR em Santa Catarina já somam R$ 150 milhões em 2019

Nesta sexta-feira (20), ministro Gustavo Canuto inaugurou ponte Osvaldo Beltramini, em Ibirama, e assinou convênios para recuperação de barragem em José Boiteux.

Divulgação

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) já investiu R$ 150 milhões no estado de Santa Catarina em 2019. Os recursos da União foram aplicados em diversas iniciativas nas áreas de saneamento, segurança hídrica, defesa civil, desenvolvimento regional, mobilidade urbana e habitação. Nesta sexta-feira (20), em agenda nos municípios de Ibirama e José Boiteux, o ministro Gustavo Canuto destacou parte das ações.

“Já investimos aqui no estado efetivamente R$ 150 milhões e entregamos 16 empreendimentos. O Governo Federal está presente na região Sul e está presente em Santa Catarina. Na área de habitação de interesse social, por exemplo, foram entregues mais de dez mil casas este ano e há 7.400 contratadas. São investimentos robustos no Sul do País”, afirmou o ministro.

Entre os investimentos feitos pelo Governo Federal em Santa Catarina está a ponte Osvaldo Beltramini, em Ibirama, inaugurada nesta sexta-feira (20). Com 100 metros de extensão, a ponte faz a ligação das ruas Marcílio João da Silveira e Bela Vista com a Rua Leopoldo Monich, permitindo o deslocamento de pessoas e o escoamento da produção agrícola na região. A ponte fornecerá apoio logístico às cadeias produtivas em áreas rurais do município e vai aproximar diversas comunidades da área central da cidade.

“Foram R$ 5,5 milhões em investimentos, sendo mais de R$ 1 milhão neste ano. Onde antes só havia uma passarela para pedestres, agora há uma ponte que possibilita trânsito mais seguro para a população e mais oportunidades de desenvolvimento”, acrescentou Gustavo Canuto.

Barragem Norte

No município de José Boiteux, o ministro assinou dois convênios que somam R$ 20,9 milhões para promover ações de reparação de toda a estrutura física e operacional da Barragem Norte e a construção do canal extravasor do vertedouro da barragem. Estas ações, em parceria com o Governo do Estado, visam mitigar os impactos da barragem na comunidade indígena Laklãnõ-Xokleng, que vive na região do lago de inundação.

“O canal extravasor será fundamental para impedir as inúmeras perdas nas plantações causadas pelas cheias na região. É uma maneira de amortecer a água e espalhá-la para que não cause danos à terra dos indígenas”, explicou o ministro.

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, destacou a importância da barragem para a contenção de cheias na região. “Essa ação do Governo Federal é um ato de responsabilidade que atende a uma antiga demanda do estado. Haverá um estudo de impacto para que a gente possa fazer as interferências e minimizar qualquer dano e tornar a operação segura”, disse.

Considerada a maior barragem de controle de cheias do Brasil e do sistema que protege o Alto Vale do Itajaí contra enchentes, a Barragem Norte tem capacidade de armazenamento de 357 milhões de metros cúbicos de água.

Colaboração: Comunicação Imprensa Ministerio do Desenvolvimento Regional 

Notícias Relacionadas

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

Entidades destacam que medidas no momento certo foram fundamentais para frear a pandemia em Santa Catarina

Entidades da iniciativa privada estão apoiando as medidas de distanciamento social implementadas pelo Governo de Santa Catarina e têm participado de constantes reuniões para tomadas de decisões do poder executivo.

Agências do Sine de Santa Catarina contam com quase 1,7 mil vagas de emprego abertas

A lista de oportunidades disponíveis pode ser acessada no aplicativo Sine Fácil, disponível para smartphones.

Coronavírus em SC: Santa Catarina conquista a habilitação de 125 novos leitos de UTI junto ao Ministério da Saúde

As habilitações atendem a 13 unidades hospitalares