Geral

Jararaca com tamanho raro é capturada em SC: “Animal muito grande”

Segundo biólogo, esta é a maior cobra encontrada no município de Jaraguá do Sul nos últimos quatro anos

Divulgação

Uma jararaca de 1,30 metro foi capturada em uma casa em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina. Esta é a maior cobra encontrada no município nos últimos quatro anos, segundo a Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama). As informações são do G1.

O caso aconteceu por volta do meio-dia de domingo (24) no bairro Jaraguá Esquerdo, e o resgate durou cerca de 42 minutos. Segundo os bombeiros voluntários, que atenderam à ocorrência, não foi possível detalhar como foi a retirada da jararaca devido ao alto número de chamados envolvendo cobras na cidade.

Depois do resgate, o animal, da espécie Bothrops jararaca, foi entregue à Fujama, onde os biológos perceberam que o tamanho da cobra era acima da média.

— Medimos o animal e ele tem 1,30 metro. A maior jararaca capturada aqui no município desde 2017 — afirma o biólogo Gilberto Ademar Duwe.

Comportamento calmo também chamou atenção

Nesta segunda-feira (25), os biológos realizaram a transposição do animal, que é venenoso, para avaliação da saúde e medição. Mas o que chamou a atenção foi o comportamento calmo da serpente.

— Ela não deu nenhum bote. Estava bem calminha e tranquila. Esses bichos adultos quando têm esse tamanho, mais de um metro, eles são calmos. Isso porque eles sabem o poder que têm. Poucos animais na natureza mexem com ele, eles sabem o poder da picada de um animal destes — diz o biólogo Christian Raboch.

Ainda segundo Christian, a média de tamanho de serpentes da espécie é de cerca de um metro e, por isso, o comprimento da cobra é considerado raro.

— Entre 1,20 e 1,30 é mais raro. É realmente um animal muito grande — pontua.

Nos próximos dias, a equipe da Fujama fará a soltura do animal em uma área de preservação ambiental, distante da área urbana.

O que fazer ao ser picado por uma cobra? 

  • Caso seja picado por uma cobra, não amarre o local. Segundo o biólogo Christian Lempek, o torniquete pode aumentar o risco de necrosar o local e resultar até em amputação;
  • Não corte o local, faça perfurações ou sucção;
  • O local da picada deve ser lavado com água e sabão;
  • A vítima deve ser levada o mais rápido possível ao hospital;
  • É importante tentar identificar a serpente (pode ser por foto, se possível) pois isso facilitará para escolha do soro antiofídico a ser aplicado.

O que fazer ao encontrar uma cobra? 

  • Entre em contato com os Bombeiros (193) ou com a Polícia Ambiental da sua cidade (190);
  • Em caso de acidente com serpente, entre em contato com o Samu (192), os Bombeiros (193) ou se dirija ao hospital público mais próximo;
  • Em caso de dúvidas ou orientações sobre procedimentos de primeiros socorros, ligue para o Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC), pelo telefone: 0800 643 5252.
  • O telefone da Fujama, em Jaraguá do Sul, é (47) 3273-8008, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17 horas.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Dez escolas municipais de Criciúma já tiveram seus documentos antigos digitalizados

Objetivo da Secretaria de Educação é criar acervo com decretos, cadastros de estudantes e professores, fotos históricas e demais documentos das unidades de ensino

Colégio Satc inicia transição de alunos para novas séries

Desafios e mudanças para os alunos que passam para o Ensino Fundamental são monitorados pelo corpo pedagógico

“Estamos perto de ver o topo da inflação”, diz presidente do BC

Campos Neto afirma que pode haver melhora no ano que vem

Queda de elevador deixa um homem ferido dentro de padaria em SC

Estado de saúde da vítima é estável; acidente aconteceu no bairro América