Arquitetura e Interiores

Jardim vertical, um convite ao relaxamento

Em uma época em que quase não se vê mais áreas verdes, o jardim vertical chegou para modificar a paisagem, principalmente em ambientes pequenos, aplicando-se tanto em paredes internas quanto em muros externos.

Embora seja uma tendência atual, o paisagismo já era exercido na década de 1970 pelo famoso Roberto Burle Marx, que costumava usar orquídeas e bromélias, além de outros epífitos, através de formas sinuosas e desenhos orgânicos, características marcantes em seu trabalho.

Jardim vertical

Foto: Divulgação

Cuidados com jardim vertical

Como em todos os jardins, o vertical também requer cuidados e manutenção periódica. Deve-se ficar atendo a escolha das espécies de plantas, dos substratos, irrigação (importantíssima, afinal, quando bem executada garantirá a saúde das plantas e ainda pode ser manualmente ou automatizada por gotejamento, dependendo do tamanho do jardim), fertilização, entre outras características.

Benefícios do jardim vertical

Um jardim vertical não deixa só o ambiente bonito, como também proporciona benefício, entre eles: melhora a qualidade e umidade do ar, garante isolamento térmico (temperatura) e acústico (som), além de acomodar uma gama de espécies. O isolamento térmico se dá por uma característica chamada resfriamento evaporativo, pois as plantas perdem umidade em dias quentes, o que acaba por reduzir a temperatura, e retem o calor nos dias mais frios, contribuindo a favor da inércia térmica do ambiente.

Tipos de Jardim Vertical

Existem algumas maneiras para fazer um jardim vertical, entre elas:

Técnica de fibra de coco, que pode aparece junto com as plantas, pois é uma fibra natural e cria harmonia na decoração. Porém, como apodrece com o tempo, recomenda-se trocar essas fibras a cada dois anos – quando em ambientes ao ar livre – e a cada quatro e/ou cinco anos – quando em ambientes internos (dentro de casa, por exemplo);

Jardim vertical

Foto: Divulgação

Técnica vasos meia-lua, que podem ser fixados na própria parede ou em treliças (conjunto de ripas de madeira cruzadas, usadas em portas, biombos etc. geralmente com fins ornamentais);

Jardim vertical

Foto: Divulgação

Blocos pré-moldados, que são instalados em muros impermeabilizados ou também sem apoio, uma vez que possuem passagem para passar vigas de sustentação.

Jardim vertical

Foto: Divulgação

Fonte: Construindo Decor

Notícias Relacionadas

Inspirações para o ano novo

O poder da mídia

A professora e colunista Ana Maria Dalsasso avalia a relação da mídia atual com a divulgação de informações sobre o novo tipo de gripe, o H3N2, à população.

Cuidados com a coluna devem ser redobrados no Verão e na praia

Carregar pesos como caixas térmicas e cadeiras de praia podem causar dores e até lesões na coluna.

Bauer, Amin e Kleinübing